PUBLICIDADE

Bauru abre playoffs do NBB com vitória sobre Caxias do Sul

Liderado por Alex Garcia, time de Léo Figueiró larga na frente; Mogi também abre série com vitória

21 abr 2021 23h02
| atualizado em 22/4/2021 às 08h56
ver comentários
Publicidade

Os dois primeiros jogos da fase de playoffs do NBB 2020/21 iniciaram-se nesta quarta-feira (21). O dia contou com duas grandes partidas realizadas no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Inicialmente, Bauru venceu Caxias do Sul em duelo equilibrado. No segundo confronto, Mogi garantiu um triunfo importante diante da Unifacisa.

Bauru-x-Caxias-do-Sul-NBB_Easy-Resize.com
Bauru-x-Caxias-do-Sul-NBB_Easy-Resize.com
Foto: Marcos Limonti / Divulgação / Jumper Brasil

(0-1) Caxias do Sul 65 x 75 Bauru (1-0)

Na abertura dos playoffs do Novo Basquete Brasil (NBB) 2020/21, Caxias do Sul e Bauru se enfrentaram em um duelo truncado e marcado por pouco brilho ofensivo de ambas as equipes. Apesar do jogo parelho, os comandados de Léo Figueiró dominaram o marcador em grande parte dos quarenta minutos, em especial no terceiro período. O time caxiense até chegou a esboçar uma reação nos momentos finais, mas os bauruenses, liderados pelo experiente Alex Garcia, venceram por 75 a 65 e garantiram a primeira vitória na série.

Indo em direção contrária às expectativas, Bauru não teve vida fácil no embate diante do Caxias. Um dos principais reflexos do instável ataque baruense foi, sem dúvidas, o expressivo número de erros da equipe paulista: 22. Apesar da dificuldade para impor seu jogo ofensivo, o time de Léo Figueiró fez o suficiente para conquistar o triunfo, sobretudo devido ao forte desempenho defensivo. Cestinha da partida, Alex Garcia teve participação crucial no resultado positivo. Decisivo, o ala contribuiu com 19 pontos. Além dele, Alexey Borges (16 pontos e oito assistências) e Tyrone Curnell (16 pontos) também destacaram-se. Coletivamente, Bauru foi efetivo nas bolas duplas (68% de aproveitamento), mas converteu arremessos de três pontos importantes, fechando a vitória com 10 acertos em 24 tentativas do perímetro (41% de aproveitamento).

Já Caxias quase protagonizou um enredo de azarão logo no primeiro jogo da série. Muito bem portada defensivamente, a equipe de Rodrigo Barbosa teve efetividade ao forçar diversos erros do ataque bauruense. Todavia, os gaúchos também foram poucos eficientes ofensivamente, sobretudo após o intervalo, quando anotaram somente sete pontos no terceiro período. Em suma, a inconstância de Caxias do Sul ao longo da partida definitivamente custou um possível resultado positivo. Experientes, Shilton e Eddy chamaram a responsabilidade e combinaram para 26 dos 65 pontos caxienses. Pedro e Antônio também se destacaram, mas com um aproveitamento inferior. O time do Rio Grande do Sul errou menos que o adversário, porém pecou excessivamente nas bolas triplas (21% de aproveitamento).

(0-1) Unifacisa 70 x 77 Mogi (1-0)

No último jogo do dia, Mogi venceu a Unifacisa por 77 a 70 e saiu na frente do adversário na série de playoffs. Assim como a partida de abertura entre Caxias e Bauru, o segundo embate também foi extremamente equilibrado. Desta vez, o time mogiano liderou o marcador durante grande parte do confronto, mesmo mantendo uma vantagem curta. No entanto, as duas equipes estiveram em níveis parelhos em todos os períodos, mas os comandados de Guerrinha conquistaram a vitória nos detalhes, sobretudo no primeiro tempo.

Como esperado, o armador Fúlvio foi crucial para a vitória mogiana frente à Unifacisa nesta quarta-feira (21). Em quadra por aproximadamente 37 minutos, o jogador de 39 anos finalizou o triunfo com 17 pontos e oito assistências. Douglas Santos (17 pontos), Wesley (14 pontos) e Gruber (13 pontos) foram outros nomes importantes no embate. Mais eficiente que seu adversário, Mogi cometeu poucos erros (11) no decorrer dos quarenta minutos e aproveitou com êxito as oportunidades. Nas bolas duplas, o time paulista converteu 53% das tentativas. Já no perímetro, o aproveitamento foi de 31%, mas com 10 acertos.

Unifacisa, por sua vez, novamente deixou a desejar. Os paraibanos não aproveitaram as chances que poderiam lhes garantir o resultado positivo. Na linha de lance livre foram oito erros em 15 tentativas, totalizando um aproveitamento pífio de 47%. Vale ressaltar que a vantagem de Mogi foi de sete pontos. Dentre os principais nomes da equipe de César Guidetti, somente Betinho (12 pontos) teve boa atuação. Nate Barnes e Neehmias Morillo pouco atuaram, mas desperdiçaram todas as oportunidades que tiveram, principalmente o armador norte-americano. Com o perímetro enfraquecido, o jogo concentrou-se na área pintada, situação favorável para Vinícius Pastor (18 pontos), cestinha da Unifacisa e do confronto. Contudo, o clube não fez o suficiente para cortar a vantagem mogiana nos minutos finais e amargou o revés.

Jogos da semana

22/04 (quinta-feira): Fortaleza Basquete Cearense x Franca (17h - DAZN) e Pato Basquete x Corinthians (20h - ESPN)                                                                                                                                      23/04 (sexta-feira): Bauru x Caxias do Sul  (17h - ESPN) e Mogi x Unifacisa (20h - DAZN)

24/04 (sábado): Corinthians x Pato Basquete (16h - TV Cultura e Facebook do NBB) e Franca x Fortaleza Basquete Cearense (19h - DAZN)

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade