PUBLICIDADE

Steve Kerr: "Acho que Durant é mais talentoso do que Jordan"

Ex-armador atuou ao lado do maior jogador de todos os tempos na década de 1990 e foi técnico do astro do Nets em passagem pelo Warriors

24 jun 2021 12h29
| atualizado em 25/6/2021 às 14h59
ver comentários
Publicidade

Pouquíssimos jogadores na história do basquete são mais dignos de serem chamados de "únicos" quanto Kevin Durant. A combinação de estatura e repertório técnico do craque do Brooklyn Nets sempre foi apontada, até pelos ex-atletas e repórteres mais veteranos, como algo sem precedentes na história da NBA. O técnico Steve Kerr concorda com essa visão e chega a dizer que, em termos de potencial bruto, Durant é mais talentoso, inclusive, do que o maior jogador de todos os tempos, Michael Jordan.

Kevin Durant, ala do Nets
Kevin Durant, ala do Nets
Foto: AFP / Jumper Brasil

"Eu acho que Kevin é mais talentoso do que Michael. Realmente acredito nisso. Sei que é um comentário pesado, mas Kevin é um jogador diferente. É um atleta de uma linhagem totalmente única em relação ao que vimos antes nessa liga. Estamos falando de um cara com 2.10m de altura, habilidades de armador, alcance ilimitado no arremesso, capaz de passar em alto nível e bloquear arremessos no garrafão. É simplesmente sensacional", avaliou o treinador do Golden State Warriors, em entrevista à rede NBC Sports.

Durant voltou aos holofotes da liga nessa temporada, depois de contrariar prognósticos e retornar às quadras em grande forma após ter rompido o tendão de Aquiles nas finais de 2019 e ficar afastado das quadras por mais de um ano. Apesar da eliminação antes do esperado do Brooklyn Nets nos playoffs, ele protagonizou algumas de suas melhores atuações em pós-temporadas para manter a equipe competitiva após as (inoportunas) lesões dos astros Kyrie Irving e James Harden.

"Kevin simplesmente mostrou que é o jogador de basquete mais talentoso do planeta, se não o for em todos os tempos. Sinceramente, ele é tão habilidoso que chega a ser meio inacreditável de assistir. Adorei a oportunidade de treiná-lo no Warriors e tem sido bem gratificante vê-lo em quadra novamente. Eu só queria isso: ter certeza de que ele está saudável e acompanhar um desempenho do nível que mostrou nos playoffs", afirmou o ex-jogador, que conquistou dois títulos da NBA comandando o ala.

Para a sorte de Kerr, ele está prestes a reviver os tempos de técnico de Durant: ambos vão estar com a seleção norte-americana que disputará os Jogos Olímpicos de Tóquio, a partir do mês que vem. O craque do Nets aceitou o convite da USA Basketball e deve ser o líder da equipe que busca o tetracampeonato olímpico, enquanto o ex-armador é um dos assistentes de Gregg Popovich no comando do time. Para o jogador de 32 anos, essa será a chance de conquistar a sua terceira medalha de ouro.

"Estou empolgado com a chance de treinar Kevin novamente. Tivemos três temporadas sensacionais, de uma fantástica relação, no Warriors. Eu sei que as pessoas focam em como as coisas terminaram, pois tudo não aconteceu da melhor forma possível com a lesão e derrota, mas tudo em nossa experiência foi positivo. Seu envolvimento com o elenco dos Jogos Olímpicos, então, deixou-me realmente animado", concluiu Kerr, que vai atrás de seu primeiro ouro olímpico no Japão.

Jumper Brasil
Publicidade
Publicidade