PUBLICIDADE

Giovinazzi se vê "confuso" após teste na Fórmula E: "É uma categoria diferente"

Antonio Giovinazzi participou do primeiro dia de testes de pré-temporada da Fórmula E. O italiano acredita que vai precisar muito do simulador para se acostumar com o carro elétrico

30 nov 2021 13h39
ver comentários
Publicidade
Giovinazzi em seu primeiro dia de testes na Fórmula E, em Valência
Giovinazzi em seu primeiro dia de testes na Fórmula E, em Valência
Foto: Fórmula E / Grande Prêmio

VERSTAPPEN TEM MATCH-POINT CONTRA HAMILTON + LEGADO DE FRANK WILLIAMS NA F1 | Paddock GP  #270

A semana é de novidades para Antonio Giovinazzi. Na última segunda-feira (29), o italiano estreou na Fórmula E, em um teste com a equipe Dragon, sua nova casa no automobilismo a partir de 2022. Na primeira atividade com os carros elétricos, ficou apenas com o 15º lugar.

Ainda com mais duas etapas para fazer na Alfa Romeo, na Fórmula 1, Giovinazzi não terá muito tempo para se preparar na Fórmula E porque a próxima temporada começa em janeiro.

"É uma categoria completamente diferente. Já pilotei vários carros - GT, LMP2, F1 - e entrar nesse aqui, tudo parece tão diferente. Ontem, eu estava um pouco confuso porque tinha muito a aprender. Mas o principal problema, para mim, foi a frenagem, pois na F1 eu tenho mais downforce e posso ir no limite", disse ao site Autosport.

Giovinazzi acelera o carro da Dragon em seu primeiro testa na Fórmula E, em Valência (Foto: Fórmula E)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Aqui, você não consegue isso. Logo, estou sofrendo um pouco. Mas lembro quando pilotei o carro em 2018, pela primeira vez, e era a mesma coisa", seguiu Giovinazzi.

Antonio não vai participar de todos os dias de testes da Fórmula E em Valência, pois estará a caminho da Arábia Saudita para compromissos da F1. Ele espera recuperar o tempo perdido no simulador.

"Durante a tarde [na simulação de classificação], perdi algumas voltas, não foi o ideal. O mesmo acontceu de manhã. Não é legal assim, mas vou precisar focar no simulador e me ajustar sozinho ao carro. Antes da primeira corrida, não terei muita quilometragem", pontuou.

"Vou dar meu melhor e andar muito no simulador na fábrica, em dezembro e janeiro, mas com certeza será uma fase difícil da temporada. Vou trabalhar duro para estar em boa forma rapidamente. Tenho ainda duas corridas da F1, depois o Natal. Depois disso, quero visitar a fábrica e testar no simulador, não há muito tempo", finalizou o italiano.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade