PUBLICIDADE

Villeneuve nega raiva de Schumacher por acidente em 1997: "Ajudou a vencer"

Jacques Villeneuve completou 50 anos de idade e sem rancor de seu principal adversário na Fórmula 1. O piloto canadense relembrou como Michael Schumacher era "o lobo a ser batido" da Fórmula 1

10 abr 2021
04h48 atualizado às 10h06
0comentários
04h48 atualizado às 10h06
Publicidade
Jacques Villeneuve não guarda raiva de Schumacher
Jacques Villeneuve não guarda raiva de Schumacher
Foto: Reprodução/Sutton Images / Grande Prêmio

Um dos pilotos mais emblemáticos da Fórmula 1 na década de 1990, o canadense Jacques Villeneuve completou 50 anos de idade na última sexta-feira (9), e relembrou alguns momentos importantes da carreira em entrevista ao jornal italiano Corriere dello Sport.

Villeneuve foi o último campeão mundial da Williams, quando faturou o campeonato de 1997. O único título do canadense veio em um dramático GP da Europa, em Jerez de la Frontera, na Espanha. Quando tentou ultrapassar o rival Michael Schumacher pela liderança da corrida, viu o ferrarista intencionalmente bater em sua Williams e parar na caixa de brita. O canadense, que fechou aquela prova em terceiro, não guarda mágoas do incidente.

"O Michael, ao bater em mim, me ajudou a vencer. Não posso ficar bravo, adicionou muito valor ao título. Michael importava muito mais. A Ferrari não era o time a ser batido, Michael era. Ele tinha um time construído ao seu redor", declarou Jacques, que correu na Fórmula 1 entre 1996 e 2006.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Após disputa ferrenha com Schumacher em 1997, Jacques Villeneuve garantiu o último título da Williams até aqui. Também foi o último piloto nascido nas Américas a ser campeão
Após disputa ferrenha com Schumacher em 1997, Jacques Villeneuve garantiu o último título da Williams até aqui. Também foi o último piloto nascido nas Américas a ser campeão
Foto: Reprodução / Grande Prêmio

Mesmo após a disputa de 1997, a relação de Villeneuve com Michael Schumacher nunca foi das melhores. O canadense explicou que sempre enxergou o alemão heptacampeão mundial como o principal adversário nas pistas.

"Como na escola, sempre existe alguém com quem você não se dá bem. Em uma briga entre lobos, ele era o lobo mais forte a ser batido", concluiu.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade