0

F1 firma parceria inédita com YouTube para transmissão ao vivo do GP de Eifel

Alemanha, Suíça, Países Baixos, Bélgica, Noruega, Suécia e Dinamarca vão ter sinal aberto da plataforma de streaming para a corrida marcada para Nürburgring. Trata-se de mais uma iniciativa do Liberty Media para popularizar a categoria e permitir o aumento da base de fãs da Fórmula 1

31 jul 2020
09h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Fotógrafo: Felipe Max
Fotógrafo: Felipe Max
Foto: Grande Prêmio

A Fórmula 1 anunciou nesta sexta-feira (31) uma parceria inédita com o YouTube, serviço de streaming de vídeo do Google, para a transmissão do GP de Eifel, marcado para o fim de semana de 9 a 11 de outubro, em Nürburgring. Contudo, somente sete países da Europa vão contar com a transmissão gratuita, que compreende não apenas a exibição ao vivo da corrida, mas a cobertura completa de todo o fim de semana: treinos livres, classificação, análises e o pré-corrida, A 11ª etapa da temporada 2020 vai ser transmitida pelo YouTube para Alemanha, Suíça, Países Baixos, Bélgica, Noruega, Suécia e Dinamarca.

A união entre YouTube e a Fórmula 1 se mostra cada vez mais sólida e vem sendo base para não somente entreter os fãs do automobilismo, mas também angariar um novo público. Neste ano, por exemplo, a plataforma exibiu várias corridas na íntegra em meio ao período de inatividade da categoria por conta da pandemia do novo coronavírus. E a temporada virtual da F1 também teve transmissão de todas as corridas ao vivo no YouTube.

Foto: Grande Prêmio

A categoria tem seu próprio serviço de streaming, a F1TV, que traz conteúdos exclusivos e a cobertura completa de cada uma das etapas da F1. A plataforma, contudo, ainda não está disponível para todos os países, como por exemplo o Brasil.

Atualmente, o canal da Fórmula 1 no YouTube tem quase 4 milhões de inscritos. Outra novidade para este ano é a transmissão ao vivo, para todo o mundo, de todas as corridas da Fórmula 2, a sua categoria de acesso mais próxima.

Adam Crothers, diretor de direitos de mídia digital da Fórmula 1, comemorou mais um passo na aliança entre a categoria e a mais popular plataforma de vídeos da internet.

"Estamos animados por trabalhar com o YouTube em um projeto tão empolgante. Ao passo em que continuamos a diversificar nossa estratégia de distribuição de mídia e a expandir nossa oferta digital, é imperativo que envolvamos fãs que consomem mídias de maneira diferente, e o YouTube nos oferece a plataforma para conseguir isso", disse o executivo.

"A parceria com o YouTube também garante que continuemos nossa busca para atrair novos públicos de novas formas para aumentar a base de fãs da F1 e, ao mesmo tempo, inovar com nossa oferta de mídia para fãs novos e os atuais", complementou.

Tomos Grace, chefe de esportes do YouTube para a Europa, ressaltou o perfil dos inscritos na plataforma e a vê como importante trampolim para aumentar a popularidade da F1.

"O YouTube ajuda o esporte a alcançar os fãs de amanhã. 70% do público da F1 no YouTube tem menos de 35 anos. Emissoras e organizadores de esportes reconhecem cada vez mais a capacidade do YouTube de alcançar esses novos públicos e gerar receita", comentou.

"A F1 sempre foi uma das marcas mais inovadoras do esporte, tão dinâmica na criação de vídeos quanto na pista. A decisão da F1 de transmitir ao vivo seu conteúdo mais premium no YouTube é mais uma prova do papel do YouTube como parceiro confiável para o setor", salientou Grace.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade