PUBLICIDADE

Aston Martin quer levantar R$ 1,6 bilhão de fundos para desenvolver nova fábrica

Lawrence Stroll, dono da equipe Aston Martin, está levantando cerca de R$ 1,6 bilhão em fundos para expandir e desenvolver a nova fábrica da marca em Silverstone, na Inglaterra

13 out 2021 12h23
| atualizado às 12h35
ver comentários
Publicidade
Lawrence Stroll promete ganhar um título mundial com a Aston Martin em até 5 anos
Lawrence Stroll promete ganhar um título mundial com a Aston Martin em até 5 anos
Foto: Aston Martin / Grande Prêmio

Em busca de concretizar a promessa de tornar a Aston Martin uma equipe campeã mundial nos próximos cinco anos, Lawrence Stroll, dono da equipe, está levantando cerca de £ 250 milhões — R$ 1,6 bilhão, na cotação atual — por meio de emissão de títulos, uma forma de captação de recursos, para o desenvolvimento da nova fábrica da marca em Silverstone, na Inglaterra. Os títulos no valor de £ 100 — ou, R$ 641 — serão válidos por um período de cinco anos e terão taxa de 7%.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

O plano é que a nova sede da Aston Martin, que teve a construção atrasada por conta da pandemia de Covid-19 e reiniciada no mês passado, fique parcialmente pronta até o fim de 2022, com um túnel de vento, algo que o time nunca teve antes, inaugurado no começo de 2023, além de uma área total de 400.000 m². O projeto chega com o intuito de aumentar infraestrutura e capacidade de pessoal, apontada pela chefia como a mesma que a Jordan utilizava em 1991, quando ocupava a fábrica atual.

"Estou muito satisfeito que iremos emitir títulos através da Bolsa de Valores de Londres, para levantar fundos adicionais para o desenvolvimento e construção de nossa nova fábrica", disse Stroll, em comunicado oficial.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Como deve ficar a nova sede da Aston Martin (Foto: Aston Martin)

"Estamos entusiasmados com a chance de oferecer aos investidores, e mais importante aos fãs da Fórmula 1, a oportunidade de fazer parte da jornada da Aston Martin e participar de nossas ambições finais, que é alcançar o sucesso no campeonato mundial e avançar na criação de valor de como equipe", finalizou.

Desde que comprou a equipe em 2018, ainda sob o nome de Racing Point, Stroll busca investir cada vez mais no projeto para conquistar o tão sonhado título mundial de Fórmula 1. Mesmo com as obras atrasadas por conta da pandemia, ele já garantiu que a Aston Martin se encontra em posição favorável para o futuro.

"Por outro lado, por conta da Covid-19, estamos alguns anos atrasados para construir essa sede. Nossa intenção era ter este prédio agora. Mas eu realmente acredito que estamos em uma posição melhor do que as grandes equipes, porque elas precisam reduzir de tamanho, que deve ser algo desmotivador, já que você não sabe quem é o próximo a perder o emprego e tudo mais. Aqui procuramos adicionar centenas de pessoas ao nosso quadro de funcionários. Então, sim, acho que estamos num ponto ideal", comentou o mandatário, há um mês, com o anúncio da retomada de atividades em Silverstone.

Na atual temporada, a Aston Martin é a sétima colocada no Mundial de Construtores com 61 pontos conquistados. A melhor posição de chegada da equipe em 2021 foi o segundo lugar de Sebastian Vettel no GP do Azerbaijão.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade