PUBLICIDADE

"Após briga com Fórmula 1, presidente da FIA merece impeachment"

Victor Martins e Evelyn Guimarães analisam as ações do atual presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, especialmente sobre a relação com a F1. E decretam: o dirigente não tem estofo para comandar a entidade que rege o esporte

25 jan 2023 - 11h01
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Grande Prêmio

Presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Mohammed Ben Sulayem vive uma gestão controversa. Depois de assumir o posto de Jean Todt, o dirigente de 61 anos promoveu uma série de mudanças - algumas muito polemicas. Além disso, Ben Sulayem não possui boa relação com a chefia da Fórmula 1. No caso mais recente de rusga, a categoria se queixou diretamente ao Conselho da entidade sobre ações do mandatário.

A informação de que a Fórmula 1 estaria na mira de investidores árabes interessados em comprar a categoria pela exorbitante quantia de US$ 20 bilhões (mais de R$ 100 bilhões, na cotação atual) ligou o sinal de alerta da FIA. O presidente da entidade usou as redes sociais para dizer que vê "exagero" no valor oferecido.

Relacionadas

F1 diz que Ben Sulayem "ultrapassou limites do mandato", ameaça e expõe guerra contra FIA
Presidente da FIA reclama de "reação adversa" à notícia de interesse da Andretti na F1
FIA fala em grid com 12 equipes e diz que F1 "tem de incentivar" chegada da GM

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Mohammed Ben Sulayem está na mira do Liberty Media
Mohammed Ben Sulayem está na mira do Liberty Media
Foto: Reprodução/FIA / Grande Prêmio

Ben Sulayem disse que "como responsável pelo automobilismo, a FIA, como organização sem fins lucrativos, é cautelosa sobre o suposto preço inflacionado de US$ 20 bilhões posto sobre a F1". As declarações não foram vistas com bons olhos pelo Liberty Media - dono da maior das categorias do esporte a motor.

Esse foi mais um capítulo da relação conturbada entre F1 e FIA. Diante disso, Victor Martins e Evelyn Guimarães analisam as ações do atual presidente da FIA, Mohammed Ben Sulayem, especialmente sobre a relação com a F1. E decretam: o dirigente não tem estofo para comandar a entidade que rege o esporte.

Confira o vídeo:

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade