PUBLICIDADE

Indy avança em nova classificação, mas aguarda pilotos: "Perspectiva é diferente"

A Indy segue firme no plano de alterar o formato de classificação para a próxima temporada, mas promete conversar com equipes e pilotos antes de qualquer definição

25 nov 2021 13h33
| atualizado às 13h36
ver comentários
Publicidade
A Indy pode ter novidades no regulamento em 2022
A Indy pode ter novidades no regulamento em 2022
Foto: Team Penske / Grande Prêmio

Enquanto as equipes seguem com novidades no grid para a próxima temporada, a Indy começa a pensar em um novo formato de classificação para estrear em 2022. De acordo com a revista Racer, a categoria pensa em implementar modificações no estilo de eliminações vistos atualmente.

Uma das possibilidades estudadas por Jay Frye, presidente da Indy, é transformar o formato atual, com dois grupos de carros, em três a partir do próximo ano. A expectativa da categoria é receber mais pilotos no campeonato de 2022.

"Um aumento no número de carros é um bom problema. Então, como controlamos isso? Na classificação, algumas vezes, é muito cheio na pista, então é preciso ter um jeito de a mesma quantidade de carros entrar na pista ao mesmo tempo. Vamos dizer que sejam 27, então você precisaria ter nove carros por vez e três avançariam [em cada grupo]", disse Frye à Racer.

Indy quer mudar a classificação para o próximo ano (Foto: IndyCar)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Então, em vez de um Fast Six, teríamos um Fast Nine [com os nove mais velozes]. Isso ficaria igual ao estilo da Indy 500 nos circuitos mistos e de rua. Em alguns momentos do ano passado, tínhamos 27 ou 28 carros na pista e a classificação ficava muito lotada. Queremos avançar nisso e fazer tudo mais fácil para nossos pilotos darem voltas sem serem atrapalhados", seguiu.

A Indy vai realizar uma reunião anual de pós-temporada em Indianapolis para decidir questões sobre o próximo campeonato, inclusive mudanças no formato de classificação. Frye afirma que o assunto será mencionado, sim, no encontro.

"É um tema que os chefes de equipes observaram em nosso último encontro e, no geral, faz sentido para nós. Mas vamos falar com os pilotos também, pois a perspectiva deles é diferente sobre isso. Vamos ver o que dizem, depois voltamos, criamos o processo para todos verem como é claro", declarou o dirigente.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade