3 eventos ao vivo

Atrasada, Arena da Baixada aumenta número de operários em 40%

6 fev 2014
14h18
atualizado às 16h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

<p>Ministro visitou estádio em Curitiba e notou avanços</p>
Ministro visitou estádio em Curitiba e notou avanços
Foto: CAP S/A / Divulgação
Considerada o estádio mais moderno do Brasil há alguns anos, a Arena da Baixada é o palco da Copa do Mundo mais preocupante quanto ao prazo de entrega. Após inspeção da Fifa no último dia 21, as obras tiveram acréscimo de 40% no número de operários para conseguir apresentar bom avanço à entidade no próximo dia 18, data do início do seminário com a presença dos 32 técnicos que estarão na Copa.

Apesar do grande atraso, o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, argumenta que as obras estão avançando em bom ritmo e lista os pontos nos quais houve avanço recente.

"Naquilo que dá para se notar a olho nu, já é importante a evolução da cobertura. Toda a grama já foi plantada. Agora o que falta são obras de acabamento. Não há obra estruturante por fazer. O que ainda precisa ser feito dá para ser concluído a partir da intensificação de mão de obra", disse.

Drone sobrevoa obras na Arena da Baixada, em Curitiba

O atraso pode refletir nos cofres do Atlético-PR. De acordo com o governador do Paraná, Beto Rocha, o orçamento final da obra depende de ajustes nesta reta final. "Está em análise um novo empréstimo. O clube não se utilizou de todos os recursos oferecidos pelo BNDES. Por isso, teria uma margem para financiamento repassado via agência de fomento do estado", afirmou, referindo-se ao aumento do número de trabalhadores no canteiro do estádio. Por enquanto, o orçamento total previsto é de R$ 326 milhões.

Arena da Baixada avança e já tem gramado em primeira etapa

Irritada com a demora para a conclusão das obras da Arena da Baixada, a Fifa estipulou o dia 18 de fevereiro como prazo para que um avanço significativo seja apresentado. Preocupada com o atraso, a entidade teria até sondado a Arena do Grêmio, em Porto Alegre, como "plano B" a uma possível não conclusão do estádio de Curitiba. O presidente da CBF e do Comitê Organizador Local (COL), José Maria Marin, inclusive citou um "sinal amarelo grande" dado pela Fifa.

Por enquanto, o estádio do Atlético-PR segue sendo a sede escolhida para quatro jogos da fase de grupos da Copa do Mundo neste ano: Irã x Nigéria, Honduras x Equador, Austrália x Espanha e Argélia x Rússia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade