4 eventos ao vivo

Por vaga na decisão e fim de longo jejum, Atlético-MG enfrenta o Colón no Mineirão

Equipe mineira precisa de uma vitória simples em casa para se classificar à final da Copa Sul-Americana

26 set 2019
04h41
atualizado às 04h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Combalido e altamente pressionado após uma sequência de seis derrotas no Campeonato Brasileiro, um recorde negativo do clube na era dos pontos corridos da competição, iniciada em 2003, o Atlético-MG enfrenta o Colón nesta quinta-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, precisando de uma vitória simples para garantir vaga na decisão da Copa Sul-Americana.

Derrotada por 2 a 1 no duelo de ida da semifinal, na semana passada, na Argentina, onde também ampliou a sua péssima fase, a equipe mineira assegura lugar na luta pelo título com um triunfo por 1 a 0 por causa do maior peso dos gols fora de casa para efeito de desempate em caso de igualdade do saldo do mata-mata.

O Atlético não sabe o que é conquistar uma vitória desde o dia 27 de agosto, quando derrotou o La Equidad por 3 a 1, na Colômbia, na partida de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. Ou seja, se não ganhar nesta quinta-feira, o time comandado por Rodrigo Santana completará um mês de jejum. E a possível eliminação também tem grande potencial para provocar a demissão do treinador atleticano.

Para esta partida decisiva, o comandante contará com a volta do volante Jair, recuperado de lesão muscular na coxa e considerado peça fundamental para o meio-campo da equipe. E ele garantiu nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, que está 100% pronto para a disputa do jogo que o clube está encarando como de "Copa do Mundo".

"É Copa do Mundo para gente. Torcedor vai comparecer, nos apoiar até o fim. Tenho certeza que vamos fazer um excelente jogo", afirmou o atleta, que mais tarde enfatizou: "É jogo mais importante do ano. Para mim, principalmente. Quando cheguei aqui, cheguei com o intuito de escrever meu nome na história do clube, e a gente só faz isso ganhando título. Estamos a dois jogos de um título. Temos que fazer por onde".

O volante também deu a receita para os atleticanos levarem a melhor sobre o rival argentino nesta semifinal. "Temos que ser agressivos, mas com inteligência. Não vamos fazer o gol de qualquer jeito. Temos que ter paciência, e, nas oportunidades que a gente tiver, temos que matar. É jogo pra impor nosso ritmo, como a gente já fez. Vai dar tudo certo. Nossa competitividade tem que ser muito alta, mas também temos que fazer um jogo inteligente", destacou.

Pelo lado do time argentino, o técnico Pablo Lavallén comandou nesta quarta-feira o primeiro treino em Belo Horizonte e deve repetir a mesma formação titular utilizada no jogo de ida da semifinal, em Santa Fé (ARG). O único desfalque será o meia colombiano Guillermo Celis, que se lesionou em derrota por 3 a 2 para o Lanús pelo Campeonato Argentino.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade