PUBLICIDADE
Logo do

Atlético-MG

Meu time

Atlético-MG sai na frente, leva empate da Chapecoense e perde chance de ser vice-líder do Brasileiro

Galo não tem uma boa noite de futebol, enquanto catarinenses são eficientes e aproveitam erros do time mineiro

21 jun 2021 22h06
| atualizado às 22h16
ver comentários
Publicidade

O Atlético-MG perdeu a chance de assumir a vice-liderança isolada do Campeonato Brasileiro ao empatar por 1 a 1 com a Chapecoense, nesta segunda-feira, no Mineirão. Os gols foram marcados de Tchê Tchê para o Galo, com Ravanelli, de pênalti, à Chape.

Com o resultado o Atlético chegou aos 10 pontos, ficando na quinta colocação, a dois pontos do líder Athletico-PR, mas com um jogo a mais. Já a Chape marcou seu terceiro ponto, ficando na 16ª posição, uma acima da zona do rebaixamento.

Hulk não brilhou no empate em casa do Galo contra a Chapecoense (Pedro Souza / Atlético)
Hulk não brilhou no empate em casa do Galo contra a Chapecoense (Pedro Souza / Atlético)
Foto: Lance!

A equipe de Cuca decepcionou seu torcedor mais uma vez jogando em casa, pois saiu na frente, poderia ter ampliado, mas deu a impressão de ter sentido falta dos várias desfalques do time. Atuando em casa, o Atlético tem uma campanha irregular, com quatro pontos marcados em nove disputados, tendo uma vitória (São Paulo), um empate (Chape) e uma derrota (Fortaleza).

Chances para os dois lados, mas o Galo é mais eficiente

O primeiro tempo foi movimentado, com a Chape assustando logo de cara e tendo mais uma boa chance de marcar. Porém, o Galo fez valer sua melhor qualidade e poderia ter aberto o placar antes dos 20 minutos. Todavia, o gol veio com Tchê, Tchê, em um belo arremate após passe de Hyoran. Alvinegro na frente no Mineirão.

Tchê Tchê em boa jornada

O meio de campo do Atlético-MG se manteve forte com Jair, Allan e Tchê Tchê, o melhor dos três no duelo. O jogador vem crescendo e justificando o pedido de Cuca por sua contratação.

Um erro de marcação, um acerto do VAR e gol da Chapecoense

O volante Allan fazia boa partida. Mas um erro de marcação, com um carrinho na grande área em Fernandinho, criou dúvidas na arbitragem, que consultou o VAR e marcou a penalidade máxima. Na cobrança, Ravanelli não desperdiçou e empatou a partida no Mineirão.

Galo não consegue matar o jogo e tenta os jovens para fazer o gol da vitória

O segundo tempo do Atlético-MG foi aquém da etapa inicial. Parecia querer administrar o 1 a 0, de forma precipitada. A Chape resolveu ir ao ataque, fez seu gol e viu que poderia tentar algo a mais. O Galo não matou o rival quando teve espaços para jogar. Cuca então apostou em Echaporã e Calebe para dar fôlego novo ao time, mas sem muitos resultados.

Chape executa bem seu plano, enquanto o Galo falha de novo em casa

O time catarinense queria o empate. Tentou segurar o Atlético, não evitou o gol alvinegro, mas soube buscar a igualdade e levar o seu precioso ponto. Os mineiros vacilaram novamente e perderam a chance de emendar a quarta vitória seguida e colar na liderança do campeonato.

Próximos jogos

O Galo encara o Ceará, quinta-feira, às 19h, no Castelão, em Fortaleza. Já A Chape recebe o Internacional no mesmo dia e horário, na Arena Condá.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

ATLÉTICO-MG 1 x 1 CHAPECOENSE

Data: 21 de junho de 2021

Horário: 20h (de Brasília)

Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)

Assistentes: Rafael Trombeta e Victor Hugo Imazu dos Santos(ambos do PR)

VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)

Cartões amarelos: Hulk(ATL), Ignácio(CHA)

Cartões vermelhos:

Gols: Tchê Tchê, aos 24'-1ºT(1-0), Ravanelli, aos 34'-2ºT(1-1)

ATLÉTICO-MG (Técnico: Cuca)

Everson; Guga (Mariano, aos 45'-2ºT), Gabriel, Réver e Guilherme Arana; Allan, Tchê Tchê (Calebe, aos 35'-2ºT) e Jair (Zaracho, aos 24'-2ºT); Hyoran (Echaporã, aos 35'-2ºT), Hulk e Keno (Eduardo Sasha, aos 24'-2ºT).

CHAPECOENSE (Técnico: Jair Ventura)

João Paulo; Matheus Ribeiro, Felipe Santana, Ignácio e Derlan; Guedes (Bruno Silva-Intervalo), Anderson Leite, Ravanelli e Lima; Fernandinho (Ezequiel, aos 49'-2ºT) e Anselmo Ramon (Perotti, aos 18'-2ºT).

Lance!
Publicidade
Publicidade