0

Varejistas dos EUA esperam maior Cyber Monday de todos os tempos após Black Friday recorde

2 dez 2019
11h53
atualizado às 11h54
  • separator
  • 0
  • comentários

Varejistas norte-americanos deram início a Cyber Monday com uma série de descontos antecipados no fim de semana, buscando sustentar o embalo do recorde de 11,6 bilhões de dólares em vendas online no Dia de Ação de Graças e na Black Friday.

Consumidores carregam sacolas de compras na abertura da Black Friday em Nova York, EUA
28/11/2019
REUTERS/Andrew Kelly
Consumidores carregam sacolas de compras na abertura da Black Friday em Nova York, EUA 28/11/2019 REUTERS/Andrew Kelly
Foto: Reuters

Os compradores já tiveram quase um mês de promoções com os varejistas tentando prolongar uma temporada de festas que no papel é seis dias mais curta este ano devido ao Dia de Ação de Graças ter caído no final de Novembro.

Mas as estimativas do Adobe Analytics no domingo previam que o fim de semana de abertura das férias, que é crucial para os varejistas dos EUA, estabeleceria um novo recorde de vendas de quase 30 bilhões de dólares, com a Cyber Monday -agora tradicionalmente o maior dia de compras online da economia dos EUA- atingindo estimados 9,4 bilhões de dólares.

Amazon e outros varejistas tradicionais, como Target e Walmart, reforçaram os serviços de entrega para atender os pedidos online mais rapidamente à medida que mais clientes compram de casa, por meio de smartphones e tablets.

"No fim de semana entre a Black Friday e a Cyber Monday está emergindo um período verdadeiramente lucrativo para o comércio online", disse Vivek Pandya, analista da Adobe.

"Os consumidores ... estão acelerando os gastos no período que antecede a Cyber Monday."

A Federação Nacional de Varejo dos EUA estima que quase 69 milhões de americanos naveguem na internet em busca de ofertas, de iPads e utensílios domésticos a brinquedos infantis, e a estimativa da Adobe de 9,4 bilhões de dólares representaria um aumento de 19% em relação ao mesmo dia do ano anterior.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade