0

Mourão fala em paciência para articular Previdência

Com governo em crise, vice conversa com empresários em SP; segundo ele, foi uma tarefa dada por Bolsonaro

26 mar 2019
17h58
  • separator
  • comentários

De acordo com o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, é necessário paciência para negociar com o Congresso. Ele afirmou que há, no governo, um tripé para tocar as reformas "que interessam ao nosso Brasil".

Foto: Caio Spechoto / Especial para Terra

Mourão também falou em clareza para explicar a proposta de reforma da Previdência aos congressistas e ao eleitorado. Atualmente, há uma crise de articulação entre o Planalto e o Congresso.

O vice-presidente deu a declaração a jornalistas na Fiesp (Federação da Indústria do Estado de São Paulo), mas não respondeu perguntas. Depois, falou a empresários no teatro da federação. Compareceram ao evento dirigentes empresariais dos mais diversos segmentos, de São Paulo e outras regiões.

O vice frisou que compareceu ao evento a pedido do presidente Jair Bolsonaro. Mais tarde, Mourão participará de jantar na casa do presidente da Fiesp, Paulo Skaf. "Com muito prazer estarei recebendo nosso vice-presidente junto com trinta convidados", disse Skaf. Os convidados fazem parte da nata empresarial do Brasil.

O encontro do vice-presidente com empresários vem em um momento de crise do governo federal com o Legislativo. Congressistas há semanas reclamam de problemas de interlocução política com o Planalto. Nos últimos dias, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, tornou públicos atritos com o governo.

Maia é o maior fiador da proposta de reforma da Previdência, principal desejo dos empresários, e disse que a responsabilidade de conseguir os votos necessários era do governo. O movimento preocupa operadores do mercado.

Veja também:

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • comentários
publicidade