PUBLICIDADE

PMEs escolhem seu banco por causa de empréstimo e cartão de crédito

Levantamento da fintech Linker identifica as principais dores e preferências dos empreendedores brasileiros frente aos bancos

6 jul 2024 - 06h10
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Freepik

De acordo com um levantamento da fintech exclusiva para empreendedores Linker, realizado com mais de 20 mil pequenas e médias empresas, o empréstimo e o cartão de crédito são as principais razões que levam os empreendedores a escolherem seu banco principal, com 65% e 58% respectivamente. O levantamento apontou também que as principais dificuldades deste público estão atreladas a capital de giro para tocar a empresa e/ou iniciar seu negócio.

Segundo Daniel Benevides, diretor executivo e cofundador do Linker, o crédito para capital de giro é vital para pequenas empresas, pois permite a continuidade das atividades ao cobrir custos operacionais e salários. Ele também ajuda a empresa a superar períodos de baixa liquidez e a investir em oportunidades de crescimento. Além disso, oferece proteção financeira contra imprevistos, mantendo um fluxo de caixa estável, essencial para o sucesso a longo prazo. 

“Vimos na pesquisa e também em nosso dia a dia a dificuldade dos empreendedores em conseguirem crédito para iniciar ou alavancar sua empresa. No Linker, temos uma linha de crédito sem garantia, pensando em mais rapidez e facilidade ao empreendedor”, comenta o especialista.

A pesquisa, que inclui MEIs, LTDAs, EIs, EIRELLIs e SLUs, foi realizada na virada de 2023 para 2024 com uma parcela da base de clientes do banco. Dentre as empresas, 71% são do setor de serviços, 24% do comércio e 4% são indústrias.

A dificuldade do acesso a crédito por empresas no Brasil, não é somente uma percepção de iniciativas privadas, o governo federal também tem se atentado ao tema. Segundo o secretário de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, Marcos Barbosa Pinto, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está estudando um conjunto de medidas para tentar diminuir o custo do crédito para as empresas e o chamado spread bancário.

“Queremos, agora, acertar um modelo de IVA que reduza custos, para que seja moderno, com menos obrigações acessórias para o setor financeiro, e que, na medida do possível, dê o crédito para as pessoas jurídicas que tomaram empréstimo”, disse Pinto. “Essa é uma agenda importantíssima. Imagina o tanto de investimento que deixa de ser feito porque o investidor vai pegar um empréstimo e vê que não consegue pagar”, completou.

Para a comunicação com esses clientes, os bancos devem levar em consideração os comunicados via WhatsApp e e-mail, que se destacam entre os preferidos dos empreendedores. Além disso, 68% das empresas entrevistadas destacam o WhatsApp como o melhor canal de comunicação, seguido por e-mail, com 61%. Comunicações via app e SMS não estão entre os canais preferidos desse público, representando apenas 15% e 13%, respectivamente.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade