2 eventos ao vivo

'OCDE tem muito a ganhar como o Brasil', diz Ernesto Araújo

Governo brasileiro aproveitou evento sobre telecomunicações para fazer propagando de sua candidatura a membro do organismo internacional

26 out 2020
13h12
atualizado às 13h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo brasileiro aproveitou cerimônia de lançamento de relatórios da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para fazer uma ostensiva propaganda de sua candidatura a membro pleno do organismo.

Ernesto Araújo promoveu o governo brasileiro em evento
Ernesto Araújo promoveu o governo brasileiro em evento
Foto: Gabriela Biló / Estadão Conteúdo

Enquanto o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, concentrou sua fala na digitalização e telecomunicações, assunto dos dois relatórios apresentados nesta segunda-feira, 26, as autoridades brasileiras deixaram o tema em segundo plano e reforçaram o desejo do Brasil de ser aceito na organização.

"Ficou claro nosso compromisso com adesão a parâmetros da OCDE. A organização tem muito a ganhar ao ver um país como o Brasil ingressar como membro", declarou o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no evento virtual.

Araújo abriu o evento falando em inglês. Depois de Gurría discursar em português, as demais autoridades brasileiras deixaram a língua inglesa de lado e continuaram a falar também em português.

"A acessão do Brasil à OCDE é um dos objetivos estratégicos do governo Bolsonaro. A adesão à OCDE irá contribuir significativamente ao processo de retomada do Brasil", afirmou o ministro da Casa Civil, Walter Braga Netto.

Em sua fala inicial, o chanceler afirmou que o Brasil é o país não membro mais engajado à OCDE e que tem o apoio de todos os membros do "grupo dos países ricos" para integrar a organização. No ano passado, o presidente norte-americano, Donald Trump, prometeu apoiar a entrada no Brasil na organização, mas, mais tarde, os EUA se posicionaram contra o aumento do número de países membro.

"Esperamos que os membros da OCDE superem suas diferenças em relação ao aumento dos integrantes da organização. Estamos convencidos de que se tornar um sócio pleno irá intensificar a integração do Brasil no mundo", completou.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse que algumas recomendações da OCDE para o setor já foram adotadas e disse que sua pasta discute uma revisão ampla da legislação da TV por assinatura. "É preciso analisar diferença regulatória para internet e TV por assinatura", completou.

Veja também:

Casais têm união oficializada em cerimônia virtual
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade