PUBLICIDADE

O peso da sustentabilidade na decisão de compra de eletrodomésticos

Produtos que geram economia de água e energia estão na mira do consumidor

21 nov 2023 - 08h12
Compartilhar
Exibir comentários

Os dados organizados nas últimas décadas por milhares de cientistas espalhados pelo mundo apontam de forma clara para o aumento de eventos climáticos extremos, como as ondas de calor e frio, tempestades e secas. É dentro desse contexto que a decisão final do consumidor por um ou outro tipo de eletrodoméstico pode ser determinante não apenas para o seu bolso, como, em uma última análise, para ajudar na preservação dos recursos naturais do planeta.

Praticamente 100% do portfólio de geladeiras da Panasonic está na categoria A+++,
Praticamente 100% do portfólio de geladeiras da Panasonic está na categoria A+++,
Foto: Divulgação/Panasonic do Brasil / Estadão

A compra de um refrigerador, por exemplo, se enquadra bastante nesse caso. Afinal, é um dos equipamentos residenciais que mais consomem energia. Por isso, seguir à risca as dicas estabelecidas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) é uma boa saída.

O Programa Brasileiro de Etiquetagem, criado pelo Instituto para ajudar as famílias a ter um consumo racional de energia, é bastante fácil de ser incorporado ao momento da escolha de um produto. A etiqueta colada nos aparelhos serve para classificar a eficiência energética deles. Os produtos classificados com a letra A+++ são os mais eficientes. Enquanto os piores, no caso dos refrigeradores, recebem a letra C.

"No momento da compra de um novo eletrodoméstico, além do preço, da qualidade, da durabilidade e da aparência, considere também a eficiência energética. Afinal, uma maior eficiência energética reduzirá o custo de usar o eletrodoméstico, com uma conta de luz menor", ressalta o presidente do Inmetro, Marcio Andre Brito.

Existem marcas, como a Panasonic, que incorporaram a suas linhas de produção todos os preceitos da sustentabilidade. Praticamente 100% do portfólio de geladeiras da empresa, por exemplo, está enquadrado na categoria A+++, a mais alta do ranking do Inmetro. "A marca foca nos benefícios entregues pelos nossos produtos. Nós da Panasonic priorizamos o design, reforçamos nosso compromisso com a inovação e com a sustentabilidade ao incentivar que os consumidores considerem não apenas o preço, mas os benefícios que os produtos podem oferecer, como por exemplo economia nas contas de luz e água ao longo do tempo", afirma Gisele Meira, Head de E-commerce da Panasonic do Brasil.

De acordo com o Inmetro, a etiqueta com a classificação dos eletrodomésticos também contém a informação de consumo mensal de energia (kWh/mês) do produto. Para saber o consumo em 30 dias, basta multiplicar a energia consumida pelo aparelho em kWh (kilowatts hora) pela tarifa de energia praticada na região da residência. Por exemplo: considerando uma tarifa residencial no valor de R$ 0,754 por kWh e o consumo do refrigerador de 60 kWh, o gasto mensal será 60 x 0,754, que resultará em R$ 45,24 por mês.

Economia expressiva

A tecnologia Inverter, embarcada nos refrigeradores Panasonic, associada com a inteligência artificial Smartsense, permite uma economia energética bastante importante em alguns modelos, além de propiciar uma operação mais silenciosa e ágil. O sistema regula de forma automática a velocidade do compressor da geladeira e identifica os períodos de maior uso na rotina da casa, de acordo com as variações de temperatura provocadas pela abertura frequente das portas e pela quantidade de alimentos armazenados.

Além disso, a tecnologia Vitamin Power também presente na maioria dos refrigeradores da empresa potencializa as vitaminas C e D dos alimentos por meio de luzes LED especiais na Gaveta Fresh Zone, enquanto a tecnologia Climate Control ajusta automaticamente a umidade interna, mantendo os vegetais frescos por mais tempo, trazendo economia também na hora de fazer o mercado. Segundo a empresa, desde 2014, mais de 2 milhões de unidades desse tipo de geladeira foram vendidas, resultando em uma economia de energia estimada de R$ 250 milhões na conta de luz dos consumidores.

Da conta de luz para a conta de água, a escolha de uma máquina de lavar eficiente, que não desperdice litros e litros do líquido vital para as pessoas e para o planeta, também é importante. Existem máquinas de lavar, hoje, que podem economizar por volta de 40 litros de água aproximadamente. Estimativas publicadas pela Panasonic indicam que desde 2012, quando a empresa iniciou a fabricação das máquinas de lavar no Brasil, até 2022, os produtos fabricados pela companhia geraram uma economia de 17,4 bilhões de litros, o suficiente para encher 6.964 piscinas olímpicas.

Refrigeradores Panasonic possuem tecnologias que permitem economia na conta de luz
Refrigeradores Panasonic possuem tecnologias que permitem economia na conta de luz
Foto: Divulgação/Panasonic / Estadão
Estimativas da Panasonic indicam que máquinas de lavar da companhia geraram uma economia de 17,4 bilhões de litros de água
Estimativas da Panasonic indicam que máquinas de lavar da companhia geraram uma economia de 17,4 bilhões de litros de água
Foto: Divulgação/Panasonic / Estadão
Praticamente 100% do portfólio de geladeiras da Panasonic está na categoria A+++,
Praticamente 100% do portfólio de geladeiras da Panasonic está na categoria A+++,
Foto: Divulgação/Panasonic do Brasil / Estadão
Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade