PUBLICIDADE

Mães líderes: 5 soft skills que são impulsionadas pela maternidade

Especialista elenca habilidades pessoais adquiridas durante todo o processo maternal que são muito valiosas para o mercado de trabalho

11 ago 2023 - 06h20
Compartilhar
Exibir comentários
As habilidades socioemocionais são capazes de evidenciar lideranças, afirma Dani Junco
As habilidades socioemocionais são capazes de evidenciar lideranças, afirma Dani Junco
Foto: Divulgação

De acordo com o relatório “Perspectivas do mercado de trabalho para graduados”, feito pela ZipRecruiter, 93% das companhias afirmam que durante um processo seletivo, as habilidades sociais, são tão importantes quanto a formação técnica dos candidatos. Isso mostra que questões que se referem a habilidades comportamentais desenvolvidas ao longo da vida fazem a diferença no momento de aplicação para vagas de trabalho. 

Um exemplo disso é a maternidade, fase de maior transformação da vida de uma mulher e uma das principais responsáveis na ampliação destas soft skills, tornando estas mulheres ainda mais preparadas para a sua ocupação atual, assim como para uma nova oportunidade.

“Quando falamos em soft skills nos referimos a personalidade, mas também a habilidades que desenvolvemos ao longo da vida. A resiliência, por exemplo, é uma das skills mais procuradas pelas empresas e é algo que segue em constante evolução na vida da maioria das pessoas, uma vez que você consegue se adaptar com mais facilidade a cada nova mudança", explica Dani Junco, CEO e fundadora da B2Mamy. 

"Quando nos tornamos mães, passamos por tantas mudanças internas e externas durante todo o processo que expandimos as nossas capacidades de uma forma muito intensa e acelerada. Aprendemos a lidar com situações que antes não faziam parte da nossa rotina e, assim, ficamos ainda mais resilientes, empáticas, mais preparadas para lidar com situações delicadas, entre outros. Por que não aplicar todo esse conhecimento no trabalho?”, indaga ela. 

Com base em alguns estudos e no que foi conversado no palco do Mãe Summit, evento realizado em São Paulo em maio último, que uniu todo o ecossistema de maternidade do Brasil, a empreendedora separou 5 das principais soft skills para o futuro do trabalho que a maternidade impulsiona.

1. Organização e gestão do tempo

Cuidar de um bebê recém nascido e conciliar essa atividade com várias outras do dia a dia requer foco, organização e eficiência, não sobra espaço para procrastinar ou perder tempo desnecessário com ações que podem ser otimizadas. 

"Ao maternar, as mães desenvolvem ainda mais a capacidade de realizar com atenção e cuidado diversas ações ao longo do dia. Assim como nos cuidados com as crianças, gerenciar o tempo gasto em cada tarefa para dar conta de entregar tudo com consistência ao fim do dia é imprescindível nas empresas", diz Dani Junco.

2. Capacidade de trabalhar sob pressão

Trabalhar sob pressão é uma das soft skills mais procuradas no mercado de trabalho, já que, independentemente da empresa ou área, momentos de pressão são inevitáveis. Porém, ter essa soft skill não significa ter a habilidade de não se afetar com as situações desafiadoras, mas saber como controlar os sentimentos e conseguir enxergar além dos problemas, focando em desenvolver uma solução eficaz.

"Esse é o tipo de hábito que só pode ser desenvolvido na prática e, como mães, passamos por situações que exigem ações rápidas e eficientes todos os dias. Nem sempre sabemos como agir, mas a cada uma delas desenvolvemos um pouco mais dessa capacidade, que acaba sendo aplicada em muitas outras áreas da nossa vida, além da maternidade", diz ela.

3. Resolução de problemas complexos 

Mais do que entender, gerir e resolver dificuldades do dia a dia, essa soft skill diz respeito a como os profissionais lidam com problemas de alta complexidade. Na prática, os profissionais que possuem ou desenvolvem essa habilidade são capazes de pensar em soluções para as dificuldades mais inesperadas por meio da criatividade, bom raciocínio lógico e resposta rápida às diferentes situações. 

"Acredito que esta habilidade esteja muito conectada com a capacidade de inovação e de pensar fora da caixa de cada um. Ver seu filho chorar por horas seguidas porque ele não pode brincar com uma faca pontuda, por exemplo, é uma situação cotidiana, mas que exige um pensamento criativo para conseguir tirar o foco daquela criança da faca e propor uma brincadeira que seja mais segura e atrativa para o seu pequeno. Este é apenas um exemplo de problemas inesperados que os filhos nos apresentam a cada momento", diz Dani.

4. Olhar mais apurado aos detalhes

Tomar boas soluções também depende da capacidade de análise dos profissionais. Estar atento a cada detalhe e saber identificar problemas antes mesmo que eles se tornem algo maior é um diferencial e tanto para os profissionais de toda e qualquer área. 

“Ter um olhar mais atento para os detalhes é algo que se intensifica, assim que o bebe nasce. Para uma mãe, um mesmo choro pode ser de cólica, fome ou sono, tudo depende dos detalhes: ela sabe que se o bebe chora mais alto é fome, por exemplo. E isso não se limita só aos cuidados maternos."

5. Resiliência 

A resiliência é a soft skill que veio para ficar e foi ainda mais consolidada depois da pandemia, se referindo a capacidade de manter o equilíbrio emocional mesmo com situações/resultados inesperados. Lidar com crises, imprevistos e mudanças não planejadas se mantendo no controle da situação de forma eficaz é, basicamente, o dia a dia da maternidade e isso é uma das coisas que o mercado mais espera do profissional do futuro.  

Esta é, inclusive, uma soft skill muito importante para cargos de liderança e gestão, porém, quando olhamos para quantas mães e mulheres ocupam estes cargos atualmente ainda vemos uma diferença de 62% em relação aos homens, de acordo com a Pesquisa realizada pela Grant Thornton. Quanta capacidade essas empresas não estão deixando de lado?

"As habilidades socioemocionais são capazes de evidenciar lideranças, facilitar o dia a dia de convivência profissional e ainda auxiliar na adaptação de inovações, sendo, então, capazes de determinar o futuro de um profissional", finaliza Dani Junco.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão. 

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade