PUBLICIDADE

iti, do Itaú, triplica base em 2021 e atinge 10 milhões de clientes

13 out 2021 16h08
ver comentários
Publicidade

O iti triplicou sua base de clientes em 2021 até setembro, para 10 milhões de contas, com o banco digital do Itaú Unibanco ganhando escala para medir forças com Nubank e Banco Inter.

Os números vêm no momento em que o Itaú inicia um campanha de mídia do iti, amplia as operações de crédito e começa a preparar a plataforma para criar maior engajamento, que pode envolver desde conteúdo a comércio eletrônico.

O Itaú está se movendo para tornar o iti, lançado em novembro de 2019 como carteira digital, um banco online completo, e mostrar que não assistiu passivamente o impulso de rivais durante a pandemia da Covid-19. O PicPay, maior carteira digital do país, superou 55 milhões de usuários em setembro, enquanto o Nubank chegou a 41 milhões de clientes no final do primeiro semestre.

"Estamos perfeitamente no jogo", disse à Reuters o diretor do iti, João Araújo, que assumiu o comando do negócio em março de 2020, no momento em que o isolamento social provocou a rápida migração das operações para o ambiente digital.

Araújo afirmou que a expansão do iti se dá dentro de uma estratégia pensada para o negócio crescer de forma sustentada, que segundo ele é mostrada pelo volume de recursos transacionados pela plataforma sete vezes maior do que em 2020, enquanto o número médio de transações por cliente duplicou.

"Não queríamos crescer por crescer, mas dar profundidade ao negócio", acrescentou Araújo, um executivo nascido em Portugal e há nove anos no grupo Itaú.

Os downloads de aplicativos de bancos no país caíram em setembro pela primeira vez desde 2015, com especialistas avaliando que novos investimentos do setor devem se concentrar nos negócios que comecem a dar sinais de que serão rentáveis.

Neste sentido, avalia Araújo, o iti está bem posicionado porque tem melhor desempenho em segurança contra fraudes, crédito e atendimento ao clientes, fatores que vão determinar os vencedores no médio e longo prazos.

"Para manter nossos indicadores altos, todos os dias entrevistamos dezenas de clientes", conta o executivo, adicionando que a oferta de crédito pelo iti é dirigida dentro do propósito da marca "de ajudar brasileiro a prosperar".

A lógica da campanha tem respaldo na base de clientes do iti, composta em 90% pelo público das classes C, D, E, com 60% deles tendo até 30 anos de idade.

Com esse horizonte, o iti também está sendo uma grande aposta do Itaú Unibanco para ampliar os negócios no Norte e Nordeste, regiões subpenetradas pelo banco, que concentrou seus esforços em expansão no Centro-Sul do Brasil, onde fez a maioria das aquisições de bancos estatais nas últimas décadas.

"De fato, Norte e Nordeste são as regiões onde a penetração do iti tem sido maior", afirmou Araújo.

De acordo com o executivo, até agora não houve registro de alto índice de "canibalização", ou seja, o iti não está tomando muitos clientes do próprio dono, já que 80% dos clientes do banco digital nunca tiveram relação anterior com Itaú.

Sem dar detalhes, Araújo revelou que o grupo prepara para 2022 o aumento da oferta de produtos e serviços, inclusive não financeiros, o que pode incluir atuais parceiros do Itaú, que incluem empresas como Azul, Metlife, CVC, Samsung e Movida.

"Faz sentido melhorar as sinergias", afirmou.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade