PUBLICIDADE

Uma em cada quatro pessoas já foi demitida por causa da idade

Levantamento aponta que 24% dos trabalhadores perderam seus empregos por serem considerados mais velhos

10 dez 2022 - 06h15
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Adobe Stock

O etarismo continua fazendo vítimas: um em cada quatro profissionais já foi demitido por conta da idade. É o que revela pesquisa realizada pela Vagas.com, Colettivo e Talento Sênior. De acordo com o levantamento, 24% dos trabalhadores perderam seus empregos por serem considerados mais velhos.

A proposta da pesquisa “Etarismo”, segundo seus organizadores, foi dar visibilidade sobre cenário, desafios e oportunidades na contratação de pessoas discriminadas por conta da idade.

“É inaceitável que profissionais maduros ainda nos dias de hoje sejam demitidos por conta da idade, um ato totalmente discriminatório. Mesmo com o aquecimento do mercado, esses profissionais ainda sofrem com o preconceito”, diz Cris Sabbag, CDO da Talento Sênior.

“Esse é o público de profissionais que mais tem crescido e onde se concentra a maior taxa de desemprego. Rótulos atribuídos aos profissionais maduros e que não condizem com a realidade ainda se repetem e invalidam a experiência e contribuições que os profissionais maduros podem agregar aos negócios.”

Segundo Cris, etarismo não condiz com a conscientização atual a respeito da diversidade. 

“Dispensar um profissional pelo seu nível de senioridade não condiz com o momento de transformação que as empresas estão passando, adotando cada vez mais programas de diversidade e inclusão. É preciso promover a interação entre diferentes gerações. Está mais do que comprovado que ambientes mais diversos impulsionam melhores resultados financeiros”, completa ela.

Conscientização no ambiente de trabalho

O levantamento procurou saber se a empresa na qual o profissional de RH trabalha contratou alguém com mais de 50 anos nos últimos seis meses. A maioria (58%) se manifestou positivamente ante 42% de negativas. Em contrapartida, 81% disseram que a companhia onde trabalham não promoveu nenhum programa para contratação de pessoas com mais de 50 anos no último ano contra 19% de respostas afirmativas.

“A pesquisa mostrou que a grande maioria das empresas não estão atuando em ações que mudem o cenário de exclusão para pessoas com idades mais avançadas. Isso levanta um ponto de alerta sobre a necessidade de aprendizado sobre o tema por parte dos contratantes. Vemos que há grandes oportunidades de melhoria para inclusão no mercado de trabalho”, diz Renan Batistela, especialista em Diversidade e Inclusão na Vagas.com.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade