PUBLICIDADE

6 tendências concretas para o mercado de franquias em 2023

Diante de um novo governo e instabilidade econômica, crescerá a procura pelo empreendedorismo?

6 jan 2023 - 01h00
Compartilhar
Exibir comentários
Thaís Kurita e Melitha Novoa Prado
Thaís Kurita e Melitha Novoa Prado
Foto: Divulgação

O brasileiro já passou por congelamento de preços, dinheiro confiscado na década de 1990, mudanças de moeda e, por ter uma memória de tempos sombrios na Economia, a cada mudança de governo surgem muita especulação e incertezas no país.

E os empreendedores, que apostam em um negócio próprio como meio de subsistência e realização profissional, não deixam de investir – mas o fazem com certa cautela. 

“Se observarmos os momentos de instabilidade política e econômica, vemos que quem busca uma franquia como investimento – e não como fonte principal de renda – costuma esperar uns meses a mais para investir, aguardando as mudanças que acontecerão. Já aqueles que perderam o emprego e veem na franquia uma oportunidade de recomeço podem optar por negócios de valores mais baixos, deixando dinheiro guardado para alguma emergência”, aponta Melitha Novoa Prado, advogada especializada em franchising, que há 35 anos acompanha redes de franquia em sua gestão e expansão.

Segundo ela, 2023 pode apontar algumas tendências que não apareceram com tanta força na pandemia – e outras poderão se reforçar. 

“Tivemos mudanças importantes no mercado de trabalho e isso se refletiu no varejo. O aumento do trabalho homeoffice e a evolução dele para o sistema híbrido fizeram surgir necessidades e hábitos diferentes na população brasileira. Com isso, também nasceram oportunidades de negócios que, agora, firmaram-se no mercado”, sugere a especialista.

Investidores estão apreensivos com o novo governo

Sócia de Melitha, a também advogada especializada em franchising Thaís Kurita observa que não são só os investidores que desejam tornar-se franqueados estão apreensivos com a troca de governo. 

“As franqueadoras fizeram planos de expansão, mas muitas delas aguardam os primeiros meses e a definição da política econômica que será adotada para agir – e muitas pensam, inclusive, em adotar a expansão internacional como uma alternativa ao mercado brasileiro”, pondera.

Melitha Novoa Prado e Thaís Kurita apontaram seis tendências para o mercado de franquias em 2023:

  • • Novos formatos de negócios 

As franqueadoras sabem que o investidor busca por negócios de menor investimento. Então, muitas estão criando formatos diferentes de suas operações tradicionais para atender quem busca substituir o emprego perdido por uma franquia e quem tem valores médios para investir, mas deseja começar com negócios menores. Quiosques, minilojas, store in store, espaços compartilhados e outras alternativas estão em alta.

  • • Serviços residenciais 

O brasileiro acostumou-se a ficar mais em casa e, assim, passou a valorizar seu lar. Os serviços residenciais, portanto, formam um segmento que tende a crescer – da decoração à limpeza especializada, passando por chef em casa (cozinheiros em domicílio) e serviços de saúde homecare.

  • • Franquias homebased 

O brasileiro também acostumou-se a trabalhar em casa e, depois, em sistema híbrido (parte em casa, parte na empresa). Muitas pessoas gostaram dessa opção e buscam franquias que sejam formatadas para trabalho homeoffice.

  • • Delivery de tudo

Ainda como herança dos tempos de pandemia, as franquias que operam por delivery continuam em alta. E não é apenas em Alimentação que elas se apresentam: a comodidade de receber produtos em casa alcança todas as áreas e, com isso, também crescem as oportunidades em logística, dark kitchens e dark stores – todos negócios intimamente relacionados.

  • • Internacionalização 

Pouco explorada na pandemia (por motivos óbvios), a expansão internacional das marcas brasileiras passa a ser reestudada por muitas marcas. Com vacinas disponíveis praticamente no mundo todo, as redes brasileiras veem no exterior uma possibilidade mercadológica interessante, especialmente por não se sentirem seguros com a economia brasileira.

  • • Diversidade e inclusão 

As franqueadoras podem se tornar, se agirem de forma estratégica e organizada, disseminadoras da conscientização e implantação de ações de diversidade e inclusão. O franchising tem a capacidade de multiplicar conceitos rapidamente e pode criar diferenciais competitivos a partir de soluções inovadoras para elevar o capital humano, tanto do ponto de vista do tratamento adequado de seus colaboradores quanto de seus clientes. Essa tendência será mais forte em 2023 e se perpetuará nos próximos anos.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da COMPASSO, agência de conteúdo e conexão. Conheça nossas soluções e entre em contato.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Publicidade