PUBLICIDADE

De sacoleiro a expert em marketplace: paulista fatura R$ 18 mi

Ele começou como sacoleiro e hoje é influenciador oficial do Mercado Livre e embaixador da Americanas Marketplace

12 jan 2023 - 09h16
(atualizado às 15h39)
Compartilhar
Exibir comentários

Muito se fala hoje em dia sobre a força dos influenciadores digitais. E todos eles possuem uma história singular, pois sempre começaram em algum outro setor. Esse é o caso do paulista Alex Moro, que começou como sacoleiro e hoje é uma das maiores referências no ensino de técnicas de vendas através do comércio online via marketplace no país, faturando incríveis R$ 18 milhões.

A carreira de Alex começou aos 15 anos de idade, quando vendia, de porta em porta, o amaciante que a irmã produzia. Em 2007, o paulista passou a vender máquinas de cortar cabelo na rua, que comprava ao custo de R$ 1,00 e vendia ao valor de R$ 10,00. 

Por levar jeito na sua abordagem de vendas, em 2 ou 3 horas na rua o sacoleiro conseguia vender todos os seus produtos e ainda sobrava tempo para ter outra ocupação que complementasse a sua renda, como motoboy e garçom. 

De sacoleiro a expert em marketplace: paulista fatura R$ 18 mi:

Além disso, o vendedor identificou que com poucas horas na rua, conseguia fazer uma renda maior que seus familiares que trabalhavam CLT. E foi nessa busca por um dinheiro extra e por ter o seu próprio negócio que Moro começou a se aventurar no Mercado Livre. 

Foi através da venda online pelo marketplace, vendendo produtos usados, que ele começou a adquirir sua experiência na área. Dessa forma, ele não precisava investir dinheiro em produtos e conseguia levantar 100% de lucro para investir em novos produtos.

A virada que não deu certo

Alex começou a investir em produtos novos e chegou a alugar uma loja física em 2012, pois as vendas começaram a ganhar corpo e já não davam mais vasão dentro do seu quarto, na casa da sua mãe. Ele então pegou um empréstimo de R$ 500 mil para investir no espaço e nas mercadorias.

“Estava indo tudo bem, já nem morava mais na casa da minha mãe. Já tinha até uma pessoa trabalhando comigo. Nessa época, cheguei a faturar R$ 150 mil/mês, mas eu desenvolvi o que chamo de Doença do Estoque ― bordão que utilizo para produtos que eu comprei em quantidade e sem saber o que exatamente eu ia conseguir vender bem, e que acabam ficando encalhados, sem demanda de venda no marketplace”, lembra Alec.

“Além disso, sempre fui bom nas vendas, mas não em administração e gestão e foi nesse ponto que fracassei e fali. Tive depressão, voltei a morar com a minha mãe e recomeçar do zero. Foi um momento bem difícil”, lemba ele.

A época não foi nada fácil e Alex tirou uma lição disso tudo:  “É a maior ilusão de um vendedor embalar muitos pacotes e achar que vai ver a cor do dinheiro no bolso”. 

O reinício da empreitada

Como ele sabia que tinha nascido para o mundo comercial, aos poucos o vendedor foi se reerguendo e começou a estudar com mais afinco sobre o universo de e-commerce. Participou de eventos, leu muitos livros, procurou mentores para sua formação, criou e testou novas técnicas que mudariam o jogo do seu negócio. 

Uma delas foi a a Técnica do Representante Comercial, onde ele usava o sistema de cross-docking para testar e validar produtos para, somente depois de ter certeza da demanda de venda, investir em um estoque para agregar no seu e-commerce. Além disso, Moro entendeu que, mesmo assim, precisava se unir com alguém que entendesse de gestão e administração de e-commerce, foi quando surgiu a sociedade com seu amigo Lucas Akira.

A Máquina de Vendas

Alex se reergueu após um período de três anos, implantou técnicas e metodologias e voltou a prosperar. Começou a ensinar aos amigos como lucrar vendendo produtos físicos pela internet e criou o que chama hoje de “Máquina de Vendas”: uma técnica que através de um sistema de hub se conecta com vários marketplaces e centraliza o envio das mercadorias, gestão da operação e diversas funcionalidades que transformam o seu e-commerce em um verdadeiro império.

Foto: Adobe Stock / Montagem Homework

Em 2017, teve a ideia de criar o canal Efeito Empreendedor, no YouTube, onde passou a compartilhar sua experiência, erros e acertos. Durante um ano, alimentou o canal com tudo que havia aprendido sobre vendas e negócios e, paralelamente, continuou com as vendas via e-commerce.

Em 2021, já com um escritório de dois andares e mais de 70 funcionários, o especialista em marketplace alcançou a meta de faturamento de R$ 10 milhões/ano com os treinamentos e o ecossistema criado em torno do Efeito Empreendedor. 

Chegada ao topo e novos planos

Em 2022, já com faturamento de R$ 18 milhões e formando mais de 16 mil alunos, ele se consagrou como um dos maiores experts do meio no Brasil, se tornando Influencer Oficial do Mercado Livre, embaixador da Americanas Marketplace e parceiro do Magazine Luiza. Hoje, a Efeito Empreendedor se tornou uma escola de marketplace, sendo a pioneira do mercado. 

“Hoje, mais do que um projeto de vendas nos e-commerce, somos uma escola online, com um EAD estruturado para acompanhar a jornada daqueles que querem começar a empreender no e-commerce e ajudá-los a criar um negócio sólido e promissor”, diz ele.

 Para 2023, a meta é aumentar ainda mais esses números. “Nossa expectativa é faturar R$ 25 milhões em 2023, formando mais de 6 mil alunos novos. É incrível ver o que a internet e a força de vontade podem fazer com a vida de uma pessoa. Eu era um sacoleiro, vendedor ambulante, e hoje tenho um negócio desse porte e, o mais importante, com propósito de ensinar esse caminho para outros brasileiros que também querem sua independência financeira ou uma renda extra”, comenta Alex Moro.

Redação Dinheiro em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade