0

China eleva cotas de importação de petróleo principalmente para refinarias privadas

2 jul 2019
12h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A China elevou cotas de importação de petróleo, principalmente para suas refinarias privadas, o que deverá permitir que comprem 56,85 milhões de toneladas adicionais da commodity até o final de 2019, segundo documento visto pela Reuters.

REUTERS/Jason Lee
REUTERS/Jason Lee
Foto: Reuters

Isso levará o total de cotas emitidas neste ano para 151 milhões de toneladas de petróleo, ou cerca de 3,02 milhões de barris por dia (bpd).

Esse montante é equivalente a cerca de 30% das importações totais de petróleo já realizadas pela China nos primeiros cinco meses deste ano, que foram de 9,91 milhões de bpd, segundo dados de alfândega.

A refinaria privada e gigante do setor químico Hengli Petrochemical <600346.SS> ficou com 12,8 milhões de toneladas das novas cotas emitidas, o maior volume entre as 43 refinarias contempladas.

Trinta e três dessas unidades são processadoras independentes de petróleo instaladas na província de Shandong, ao leste da China. A estatal ChemChina e o Shaanxi Yanchang Petroleum Group, apoiado por um governo provincial, também estão na lista.

Veja também:

BC corta Selic para 3% ao ano
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade