PUBLICIDADE

China amplia importação de minério de ferro com compras de Austrália e Brasil

13 out 2020 - 08h41
(atualizado às 14h42)
Compartilhar
Exibir comentários

As importações de minério de ferro pela China aumentaram em setembro graças a uma combinação de aumento na oferta das principais mineradoras e redução do congestionamento dos portos, e os próximos meses apontam para uma sólida oferta dos principais fornecedores do país, Brasil e Austrália.

Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China 
21/09/2018
REUTERS/Muyu Xu
Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, China 21/09/2018 REUTERS/Muyu Xu
Foto: Reuters

Os embarques de minério de ferro em setembro aumentaram 8,2% em relação ao mês anterior e 9,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior, para 108,55 milhões de toneladas, segundo dados oficiais da autoridade alfandegária da China nesta terça-feira.

O apetite da China por minério de ferro, um ingrediente chave da siderurgia, permaneceu forte apesar da pandemia do coronavírus. O maior comprador mundial importou 868,46 milhões de toneladas de minério de ferro entre janeiro e setembro, um aumento de 10,8% em relação ao mesmo período de 2019, segundo dados do General Administração das Alfândegas.

As chegadas de minério de ferro dos dois principais fornecedores da China, Austrália e Brasil, aumentaram 0,7%, para 84,8 milhões de toneladas em setembro, com contribuição principalmente dos australianos, mostraram dados de rastreamento de navios compilados pela Refinitiv.

"Alguns embarques de minério de ferro que antes estavam congestionados nos portos chineses foram liberados em setembro, em parte contribuindo para os números mais altos de importação no mês", disse Richard Lu, analista sênior da CRU em Pequim.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade