PUBLICIDADE

Comparativo SUV: Jeep Compass vs. Toyota Corolla Cross

Jeep Compass Longitude custa R$ 5.000 a mais do que o Toyota Corolla Cross XRE. Compare as diferenças e escolha o seu SUV médio

30 abr 2021
19h54 atualizado às 22h15
0comentários
19h54 atualizado às 22h15
Publicidade
Jeep Compass e Toyota Corolla Cross.
Jeep Compass e Toyota Corolla Cross.
Foto: Stellantis / Toyota / Montagem

Jeep Compass ou Toyota Corolla Cross: qual é o melhor SUV médio nacional? Nas versões de entrada, os dois custam exatamente a mesma coisa: R$ 149.990. Porém, a maioria dos consumidores quer a versão intermediária. Nesse caso, o Jeep é R$ 5.000 mais caro do que o Toyota. Será que vale a pena? Veja as diferenças entre o Compass Longitude (R$ 154.990) e o Corolla Cross XRE (R$ 149.990).

Equipamentos
Os dois SUV são bem equipados. Ambos contam com seis airbags de série, aletas para trocas de marcha manuais no volante, câmera de ré, piloto automático e multimídia com Android Auto e Apple CarPlay. Só que o Compass é mais completo. O Corolla Cross XRE só tem um item exclusivo nessa comparação: rebatimento elétrico dos retrovisores.

O Compass Longitude tem a mais: monitoramento de pressão dos pneus, assistência em caso de emergência ou acidente, limitador de velocidade, luz no porta-luvas, start-stop, acionamento remoto do motor, freio de estacionamento elétrico, Auto Hold, navegador por GPS com informação de trânsito em tempo real, Wi-Fi a bordo e funções do carro no smartphone. Destaque negativo para o freio de estacionamento do Corolla Cross, que é no pedal.

Motor e câmbio
O Jeep Compass Longitude usa o novo motor T270 (turbo flex). Ele é 1 .3 de 4 cilindros, tem 180/185 cv de potência (gasolina/etanol) e 270 Nm de torque. O câmbio é automático de 6 marchas. O Toyota Corolla Cross XRE usa o motor Dynamic Force (aspirado flex) do Corolla sedã. Ele é 2.0 de 4 cilindros, tem 169/177 cv (g/e) e 215 Nm. O câmbio é CVT de 10 marchas.

Embora seja menos potente do que o Compass 1.3, o Corolla Cross 2.0 ganha na relação peso/potência: 8,0 contra 8,6 kg/cv. Porém, o Jeep dá o troco na relação peso/torque: 5,9 contra 6,8 kg/Nm. Temos aqui algum equilíbrio, com alguma vantagem do Compass. Porém, quando analisamos a potência específica de cada motor, notamos que o T270 da Jeep (com downsizing, turbo e sistema MultiAir) é muito mais moderno. Ele tem 139 cv/l, contra apenas 89 cv/l do motor Dynamic Force da Toyota.

Desempenho
Com melhor relação peso/torque (+13%), o Compass Longitude compensou a desvantagem na relação peso/potência (-6%). Assim, suas retomadas de velocidade são mais vigorosas. O câmbio automático também é mais adequado do que o CVT para quem deseja rapidez. Na aceleração de 0 a 100 km/h, o Compass é meio segundo mais rápido (9,3 contra 9,8 segundos). Não é uma grande diferença. Sua velocidade máxima também é maior: 206 km/h contra 195 do Corolla Cross.

Ainda não dirigimos o novo Compass 1.3 turbo, portanto não podemos opinar sobre a sensação de desempenho ao volante. O Corolla Cross 2.0 tem um bom desempenho, mas seu torque máximo surge só a 4.400 rpm, enquanto o torque máximo do Compass está disponível já a partir de 1.750 rpm. Da mesma forma, a potência máxima surge um pouco antes no Compass (5.750 rpm contra 6.600), o que resulta, teoricamente, num veículo mais ágil.

Consumo
Aqui surge a vantagem do Corolla Cross 2.0 aspirado perante o Compass 1.3 turbo: seu consumo é melhor em todas as medições do Inmetro. Na verdade, é até vergonhoso para a Jeep perder no quesito consumo, uma vez que seu motor é muito menor e conta com tecnologias mais atuais. A engenharia da Stellantis deu prioridade ao desempenho. Outro motivo para a vitória do Toyota Corolla Cross em consumo é o seu câmbio CVT de 10 marchas, mais amigo da economia do que o automático de 6 marchas do Jeep Compass.

AutonomiaToyota
Corolla Cross
Jeep CompassDif.
Gasolina cidade11,5 km/l10,3 km/l10%
Gasolina estrada12,8 km/l11,9 km/l7%
Etanol cidade8,0 km/l7,1 km/l11%
Etanol estrada9,0 km/l8,6 km/l4%

Atributos SUV
No comparativo em questão, nenhum dos dois carros tem tração 4x4. Porém, o Compass Longitude está disponível também com tração 4x4, mas com motor a diesel e por R$ 196.990. O Toyota é ligeiramente maior, mais largo e mais espaçoso do que o Jeep. Por isso, ele tem o porta-malas um pouco menor (440 litros contra 476). Mas, se falamos de atributos SUV, o Compass vence.

A proposta da Jeep é entregar um carro mais off-road, enquanto a da Toyota é oferecer um veículo mais estradeiro. Cada um, portanto, tem seu público. A vantagem do Compass está no melhor ângulo de rampa, enquanto o Corolla Cross ganha no ângulo de saída. Eles empatam no ângulo de entrada. O Jeep é bem mais elevado: tem 20,5 cm de vão livre do solo, contra 16,1 cm do Toyota. Finalmente, a suspensão traseira do Jeep Compass, multilink e independente, é muito superior à do Toyota Corolla Cross, por eixo de torção.

Conclusão
De uma maneira geral, o Jeep Compass Longitude é um carro superior ao Toyota Corolla Cross XRE. Ele também tem um acabamento melhor e um multimídia muito superior. Porém, o Corolla Cross tem tudo para agradar o cliente Toyota que não tinha a opção de trocar o sedã por um SUV. A marca é bastante confiável e sua garantia é de 5 anos, contra 3 anos da Jeep.

Nunca é demais lembrar que a Jeep também leva uma vantagem industrial. Ela fabrica o carro no Nordeste, uma região que vem oferecendo seguidos abonos fiscais para as empresas que a escolheram como sede de suas fábricas. Na visão da Toyota, que produz na região Sudeste, essa vantagem fiscal não pode ser eterna, pois ela obriga as indústrias que estão fora do Nordeste a reduzir custos ou reduzir as margens para oferecer carros competitivos.

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade