PUBLICIDADE

BNDES e bancos asiáticos assinam acordos de R$ 9 bilhões para investimentos sustentáveis

Recursos serão direcionados a projetos de infraestrutura e indústria no Brasil, nas áreas de energia elétrica, manufatura, agricultura, mineração, água, mudança climática e desenvolvimento verde

7 jun 2024 - 16h47
Compartilhar
Exibir comentários

RIO - O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta sexta-feira, 7, que assinou contratos e cartas de intenção com os bancos asiáticos China Development Bank (CDB) e Asian Infrastructure Investment Bank (AIIB) que somam cerca de R$ 9,1 bilhões para investimentos no Brasil. Os valores serão empregados no financiamento a projetos sustentáveis.

A parceria com o CDB inclui um contrato de empréstimo de longo prazo de até US$ 800 milhões, aproximadamente R$ 4,2 bilhões, com prazo de dez anos, sendo três de carência. Os recursos visam financiar projetos de infraestrutura e indústria no Brasil, nas áreas de energia elétrica, manufatura, agricultura, mineração, água, mudança climática e desenvolvimento verde, explicou o BNDES, em nota à imprensa.

Outro termo de compromisso assinado com o CDB prevê a avaliação de uma linha de crédito de curto prazo, no valor de até 5 bilhões de yuans, cerca de R$ 3,6 bilhões, com prazo de três anos. O apoio seria voltado a ações do banco de fomento brasileiro.

Contratos do BNDES com bancos asiáticos foram celebrados durante a visita da delegação brasileira à China
Contratos do BNDES com bancos asiáticos foram celebrados durante a visita da delegação brasileira à China
Foto: Wilton Júnior/Estadão / Estadão

O BNDES assinou ainda uma carta de intenções com o AIIB para o aprofundamento da cooperação entre as duas instituições em prol do desenvolvimento sustentável, "com o potencial de investimentos da ordem de US$ 250 milhões (aproximadamente R$ 1,3 bilhão) em energias renováveis, logística e mobilidade urbana sustentável, entre outros", informou o banco de fomento.

Os contratos foram celebrados durante a visita da delegação brasileira à China, que incluiu o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Geraldo Alckmin. O BNDES foi representado pelo diretor de Planejamento e Relações Institucionais do banco, Nelson Barbosa.

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade