PUBLICIDADE

BC da China mantém taxa de juros de instrumento de médio prazo sob sombra do Federal Reserve

19 fev 2024 - 07h33
Compartilhar
Exibir comentários

O banco central da China deixou uma importante taxa de juros inalterada no domingo conforme esperado ao rolar os empréstimos de médio prazo que estavam vencendo, com incertezas sobre o momento de um afrouxamento monetário pelo Federal Reserve limitando a margem de manobra de Pequim.

Sede do BC da China em Pequim
30/09/2022. REUTERS/Tingshu Wang/File Photo
Sede do BC da China em Pequim 30/09/2022. REUTERS/Tingshu Wang/File Photo
Foto: Reuters

Pequim está buscando um delicado exercício de equilíbrio para sustentar a economia em um momento em que os sinais de pressão deflacionária persistente exigem mais medidas de estímulo. Mas qualquer movimento monetário agressivo corre o risco de reavivar a pressão de depreciação sobre a moeda chinesa e as saídas de capital.

Com os investidores agora adiando a perspectiva de início do afrouxamento monetário do Fed para, pelo menos, meados do ano, de acordo com os dados mais recentes dos Estados Unidos, operadores e analistas acreditam que a China possa adiar a implementação de um estímulo iminente.

O Banco do Povo da China disse que estava mantendo a taxa sobre 500 bilhões de iuanes (69,51 bilhões de dólares) do instrumento de empréstimos de médio prazo (MLF) de um ano para algumas instituições financeiras em 2,50% em relação à operação anterior.

A operação de domingo teve como objetivo "manter a liquidez do sistema bancário razoavelmente ampla", disse o banco central em um comunicado online.

Em uma pesquisa da Reuters com 31 observadores do mercado, 22, ou 71%, esperavam que o banco central deixasse inalterado o custo de empréstimo do instrumento MLF de um ano em 18 de fevereiro.

Com 499 bilhões de iuanes em MLF previstos para expirar este mês, a operação resultou em uma injeção líquida de 1 bilhão de iuanes de novos fundos no sistema bancário.

O banco central chinês afirmou em seu último relatório de implementação da política monetária que manterá a política flexível para impulsionar a demanda doméstica, mantendo a estabilidade dos preços.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade