1 evento ao vivo

Amazon supera Microsoft e torna-se maior empresa do mundo em valor de mercado

7 jan 2019
20h35
  • separator
  • comentários

A Amazon se tornou, pela primeira vez, a maior empresa do mundo em valor de mercado, sinalizando o domínio duradouro das empresas de tecnologia no mercado, mesmo após uma forte turbulência que atingiu as ações das giant techs. Nesta segunda-feira, 7, o papel da Amazon encerrou o pregão com alta de 3,44%, cotado a US$ 1.629,51, com um valor de mercado em torno de US$ 797 bilhões. A valorização das ações da empresa comandada por Jeff Bezos encerrou o reinado de algumas semanas da Microsoft, que terminou o dia em alta de 0,13%, com US$ 784 bilhões em valor de mercado.

No fim de novembro, a Microsoft superou a Apple, que, durante anos, liderou o mercado. No entanto, preocupações dos investidores quanto a vendas de iPhones colocou a Apple no quarto lugar em valor de mercado, atrás da Alphabet, a controladora do Google.

O declínio de 25% das ações da Amazon no último trimestre levou os investidores à compra de ações da empresa para o início deste ano, de acordo com alguns analistas. Apesar dos temores de desaceleração do crescimento econômico global, a gigante do comércio eletrônico deve mostrar um aumento de 20% nas vendas do quarto trimestre em relação ao mesmo período de 2017, quando reportar seus números nas próximas semanas, conforme aponta a projeção da FactSet.

As ações de empresas de tecnologia, contudo, estão bem abaixo dos seus picos, o que também abarca, portanto, o valor de mercado dessas companhias. A Apple chegou a ser avaliada acima de US$ 1,1 trilhão em outubro e a Amazon tocou a marca de US$ 1 trilhão em valor de mercado em setembro. No entanto, apesar da queda do valor das empresas, elas continuam mais valiosas do que outras companhias americanas.

Para o analista Brian Wieser, do Pivotal Research Group, "apesar de seu enorme tamanho atual, vemos as oportunidades da Amazon como não restritas e baseadas em um histórico de sucesso de capitalizar os gastos dos consumidores e do departamento de tecnologia da informação". Wieser estima que o negócio de publicidade da Amazon atingiu quase US$ 9 bilhões em vendas em 2018, um crescimento de 70% na comparação anual. Ele prevê que o segmento possa subir para US$ 38 bilhões em receita até 2023. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade