PUBLICIDADE

'Ação predatória': Gol (GOLL4) acusa Latam e pede intimação na Justiça dos EUA

10 fev 2024 - 16h31
Compartilhar
Exibir comentários

A Gol (GOLL4), que está em recuperação judicial nos Estados Unidos (via Chapter 11), acusou a Latam de tentar se apropriar dos seus aviões Boeing 737, além de contatar arrendadores de aeronaves e enviar propostas de emprego aos pilotos da companhia.

A Gol pede à Justiça dos Estados Unidos que a Latam seja intimada a prestar esclarecimentos frente às acusações de "ações predatórias" da empresa chilena e de uma suposta "campanha deliberada e coordenada" de intervenção em sua propriedade.

A Gol então entrou com uma moção na Justiça e, dentre os documentos enviados para embasar suas acusações, está uma carta que tinha sido enviada aos arrendadores de aeronaves pela Latam, assim como um outro documento que "oferece" emprego aos pilotos dos Boeing 737 da Gol.

O pedido da Gol, realizado ao Tribunal de Falências do Distrito Sul de Nova York, é de que a Latam venha se explicar na Justiça sobre o caso em até 5 dias, trazendo consigo as "informações-chave" que forem relevantes sobre o acontecido.

O que afirma a Gol sobre a Latam

A Gol teria tomado conhecimento sobre a tentativa de apropriação de aviões, pilotos e arrendadores de aeronaves logo depois da petição referente ao "Chapter 11" ter sido protocolada nos EUA, processo que funciona de forma semelhante à recuperação judicial no Brasil.

"Nos dias seguintes, relatórios da indústria, entrevistas e atividades adicionais forçaram a Gol a concluir que a Latam está engajada em uma campanha deliberada e coordenada para interferir na propriedade da Gol", afirma a companhia aérea brasileira.

Em nota, a Gol explica que a entrada com moção na Justiça tem como objetivo levantar informações para saber se as ações da Latam anteriormente citadas contrariam a lei de falência dos Estados Unidos. Desse modo, a empresa poderia avaliar se "há reclamações adicionais que a Gol possa apresentar contra a Latam".

Após as acusações da Gol, a Latam emitiu uma nota explicando que "está em contato permanente com todas as partes interessadas relevantes em matéria de frota (arrendadores e fornecedores de equipamentos e manutenção) como parte de seu negócio".

Ações da Gol

O pedido oficial de recuperação judicial da Gol nos Estados Unidos, por meio do mecanismo Chapter 11, foi realizado no dia 25 de janeiro de 2024.

As ações da Gol então entraram em forte queda nos pregões seguintes e deixaram de fazer parte de diversos índices da Bolsa de Valores brasileira posteriormente, dentre eles, o Ibovespa.

Em janeiro, os papéis da Gol recuaram 68,45%. Em fevereiro, até a última sexta-feira (9), os papéis caem mais 17,67%, a R$ 2,33 - ao final de dezembro de 2023 a cotação era R$ 8,97.

Suno
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade