PUBLICIDADE

5 ferramentas de segurança para o mercado financeiro

Setor vem sendo bastante afetado considerando que, apenas no primeiro semestre de 2023, houve 4,8 milhões de tentativas de fraudes no Brasil

21 nov 2023 - 06h15
Compartilhar
Exibir comentários
Marcelo Peixoto, da Minds Digital
Marcelo Peixoto, da Minds Digital
Foto: Phillip Zelante / Divulgação

Segundo uma pesquisa realizada pela Serasa Experian, o Brasil sofreu 4,8 milhões de tentativas de fraude no primeiro semestre de 2023. Entre janeiro e junho deste ano, o Indicador de Tentativas de Fraude revelou que o mercado brasileiro sofreu um golpe a cada três segundos. O levantamento considera o volume de tentativas de fraudes registradas pela companhia referentes a verificação de documentos (análise de documentos de identificação), biometria facial, verificação cadastral e roubo de identidades.

Para Marcelo Peixoto, CEO da Minds Digital, Voice ID Tech de biometria de voz, a busca por novas tecnologias antifraude será a pauta principal do mercado financeiro nos próximos anos. 

“As fraudes no setor financeiro estão crescendo cada vez mais e com isso o mercado está se movimentando para achar os melhores parceiros, que por meio da tecnologia conseguem desenvolver sistemas de prevenção a fraudes para identificar e evitar a ação dos golpistas nesse mercado que vem sendo tão afetado”, diz ele.

Veja a seguir 5 ferramentas de segurança que podem ajudar na prevenção de fraudes no mercado financeiro. 

Monitoramento de dados

As ferramentas de monitoramento de dados desempenham um papel crucial na segurança da infraestrutura de TI das empresas. Elas fornecem uma visão completa da rede e dos sistemas, permitindo que técnicos e gestores identifiquem vulnerabilidades com precisão e ajam rapidamente para aprimorar a segurança. Também é possível identificar clientes de riscos, aumentando a proteção nas operações.

Além disso, essas ferramentas ajudam a evitar que ataques cibernéticos tenham um impacto significativo. É importante personalizar esses meios para reduzir falsos alertas e concentrar os esforços em áreas críticas da infraestrutura.

Autenticação de dois fatores 

A autenticação de dois passos é uma camada adicional de segurança que todas as empresas deveriam adotar sempre que possível. Esse método requer que os usuários forneçam um código temporário, gerado por um aplicativo, token ou dispositivo criptografado, além de sua senha usual ao fazer login.

Mesmo que a senha seja comprometida, um invasor não conseguirá acessar a plataforma sem esse código adicional. Essa medida simples, porém eficaz, ajuda a proteger as contas contra acessos não autorizados.

Firewalls

Em um mundo altamente conectado, a presença de um firewall é essencial para proteger sistemas contra ameaças externas. Essa ferramenta monitora todas as conexões em busca de atividades suspeitas que possam expor informações confidenciais ou permitir invasões.

O firewall pode ser implementado como software ou hardware e deve ser configurado para permitir apenas conexões seguras e bloquear o acesso a recursos perigosos. Tecnologias como IDS (Sistema de Detecção de Intrusão) e IPS (Sistema de Prevenção de Intrusão) são exemplos avançados de detecção e prevenção de intrusões.

Computação na nuvem

A computação na nuvem oferece uma série de vantagens para as empresas do setor financeiro, incluindo economia de custos, escalabilidade e simplificação das políticas de segurança. Por meio de serviços como o cloud backup, as companhias podem automatizar a cópia de dados, reduzindo erros humanos e garantindo a integridade das informações.

Servidores na nuvem proporcionam acesso rápido a recursos de rede e oferecem maior controle sobre o ambiente de trabalho. Uma plataforma de gestão unificada simplifica a aplicação de políticas de segurança, permitindo que as empresas aloquem mais recursos para atender às demandas dos usuários enquanto mantêm um ambiente seguro.

A computação na nuvem é uma aliada valiosa na busca por uma infraestrutura segura e eficiente no setor financeiro.

Biometria de voz

A biometria de voz emerge como uma ferramenta essencial na prevenção de fraudes, especialmente no setor financeiro. Sua importância reside na capacidade de autenticar a identidade do usuário de forma única e intransferível.

A voz de cada indivíduo é única, com padrões vocais que não podem ser facilmente replicados por terceiros, tornando a biometria de voz um meio altamente confiável para garantir a autenticidade das transações financeiras e com mínima fricção.

Além disso, a biometria de voz é resistente a ataques cibernéticos e a fraudes. Diferentemente de senhas ou PINs, que podem ser comprometidos por meio de técnicas de engenharia social ou hacks, a voz de uma pessoa é difícil de ser falsificada.

De acordo com Marcelo Peixoto, a biometria de voz oferece conveniência aos usuários, uma vez que elimina a necessidade de lembrar senhas complexas ou responder a perguntas de segurança. Isso não apenas melhora a experiência do cliente, mas também reduz a probabilidade de ataques de phishing e outras técnicas de engenharia social. 

“A biometria de voz está se tornando uma ferramenta crucial no combate à fraude, garantindo segurança e autenticidade nas transações financeiras. Se estiver integrada aos sistemas da empresa, também é capaz de identificar comportamentos suspeitos de usuários, visando a prevenção de fraudes”, pontua o CEO da Minds Digital. 

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão.

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade