PUBLICIDADE

4 fatores que impactam a saúde mental das mulheres líderes

Companhias têm papel fundamental para criar um ambiente de trabalho mais justo, saudável e produtivo

15 out 2023 - 06h25
Compartilhar
Exibir comentários
Pam Stracke defende que as lideranças devem cuidar da sua saúde mental sempre
Pam Stracke defende que as lideranças devem cuidar da sua saúde mental sempre
Foto: Jade Scarlato

De acordo com a pesquisa “Esgotadas: o empobrecimento, sobrecarga de cuidado e o sofrimento psíquico das mulheres” da Think Olga, 4 em cada 10 mulheres estão insatisfeitas em relação ao seu trabalho. Outro dado que o estudo também traz é que as mulheres seguem ganhando menos que os homens: em média, uma brasileira recebe 78% menos do que um homem pelo mesmo trabalho, na mesma função e hierarquia.

Diante deste cenário, Pam Stracke, CEO e cofundadora da Kiwi, empresa de consultoria e treinamento humanizado que produz soluções em educação corporativa, inclusão, equidade, diversidade e auxilia outras empresas a avançarem em pautas ESG, separou quatro dicas que impactam positivamente a saúde mental das mulheres líderes. 

Empatia consigo e com o time

Antes de tudo, as lideranças devem cuidar da sua saúde mental e estar bem para cuidar das outras pessoas. Uma forma de fazer isso é por meio da empatia, a habilidade de se colocar no lugar do outro, respeitando suas vivências e experiências. Esse exercício e qualidade humana, pode ser feito com cada um e com os outros. O objetivo é entender que as experiências e perspectivas abrem portas da compreensão. 

“As lideranças possuem a responsabilidade de cuidar da saúde e do bem-estar da equipe. O resultado disso traz um aumento de produtividade e vai além do sucesso para a empresa, impactando a sociedade em geral, com desenvolvimento de pessoas”, explica a CEO e cofundadora da Kiwi.

Comunicação aberta 

A segunda dica, está muito conectada com a compreensão das emoções. . Falar sobre saúde mental e reforçar a importância do bem-estar emocional parte muito de uma escuta ativa e uma comunicação aberta sem julgamentos. 

“Manter o assunto vivo além do Setembro Amarelo, durante todos os outros meses do ano, sem tabus, é imprescindível. As lideranças devem aprender a tratar desses temas de maneira sensível, humanizada e sem estigmas”, afirma Pam.    

Treinamento e suporte à saúde mental

Difundir ações saudáveis de cuidado em saúde mental, bem como proporcionar  treinamento e suporte aos líderes para que eles também possam lidar com as crises do dia a dia desencadeadas por temas que tenham relação à saúde mental. 

“Empresas devem oferecer apoio psicológico, como terapeutas e psicólogos, aos colaboradores sempre que necessário, isso permite que as pessoas reconheçam os sinais de alerta e se sintam cada vez mais confortáveis para buscar ajuda”, esclarece a executiva.

Promover condições de trabalho e remuneração dignos

Uma ação que pode ser muito eficiente é a instituição, de fato e de direito, de licenças-parentais que promovam um envolvimento dos responsáveis no cuidado dos filhos e que permitam que mulheres não tenham as carreiras prejudicadas pelo trabalho de cuidado. 

“Garantir salários e benefícios iguais que colaborem com a situação financeira, bem como a valorização do trabalho do cuidado são questões relevantes para mulheres que lideram. A sobrecarga de atividades e insatisfações faz com que as mulheres busquem por mais ajuda e por cuidados em termos de saúde mental”, conta Pam. 

Envolvimento das companhias

Em todas as dicas, que impactam positivamente na saúde mental das mulheres líderes, a empresa tem um papel fundamental. 

“É por meio do envolvimento das companhias que é possível criar um ambiente de trabalho mais justo, saudável e produtivo para todas as trabalhadoras. Investir em um ambiente socialmente seguro e saudável não só beneficia e valoriza os colaboradores, com um ambiente mais positivo e apoiador como, também, traz um aumento de produtividade e retenção de talentos. Além disso, ajuda a criar uma cultura de respeito e apoio mútuos”, finaliza a CEO e cofundadora da Kiwi.

(*) HOMEWORK inspira transformação no mundo do trabalho, nos negócios, na sociedade. É criação da Compasso, agência de conteúdo e conexão. 

Homework Homework
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade