4 eventos ao vivo

Nizo Neto se distancia das câmeras para dublar em 'Zorra Total'

20 mai 2013
11h07
atualizado às 11h19
  • separator
  • 0
  • comentários

Dar voz a personagens sem vida é a missão atual de Nizo Neto em Zorra Total, da TV Globo. Após desempenhar diversos papéis ao longo dos últimos cinco anos no humorístico, o ator passa para trás das câmeras para ter uma nova função: a de dublador. Nizo empresta sua voz para os dois novos personagens do programa, o coelho Cartolinha, ajudante do mágico interpretado por Gabriel Louchard, e o orangotango Rochina, boneco gigante que atua ao lado de Eri Johnson. "Está bem bacana, caprichado. É um trabalho que me dá muito orgulho", comemora o filho de Chico Anysio.

<p>"Meu pai me ensinou a adaptar o dia a dia para produzir humor", disse Nizo Neto sobre a rotina de trabalho, como roteirista e dublador de 'Zorra Total'</p>
"Meu pai me ensinou a adaptar o dia a dia para produzir humor", disse Nizo Neto sobre a rotina de trabalho, como roteirista e dublador de 'Zorra Total'
Foto: Pedro Paulo Figuereido/ Carta Z Notícias / TV Press

Para dar vida aos dois personagens, o trabalho de produção é diferente. Para interpretar o coelho Cartolinha, feito através de computação gráfica, Nizo encontra mais facilidade. "É um processo clássico de animação. Primeiro, eu faço a voz. Depois, usam essa base para fazer a animação", entrega. Já com o orangotango Rochina é mais complicado. "É preciso ter uma sintonia entre a pessoa que manipula o macaco e eu, que falo o texto na hora", explica.

Apesar de ser uma novidade no programa, Nizo é íntimo da dublagem. O ator já exerceu a função em cerca de 80 filmes estrangeiros, na maioria deles emprestando a voz para os americanos Matthew Broderick e Michael J. Fox. Apesar de acostumado com a função, afirma que, mesmo depois de tantos trabalhos, ainda sente certa dificuldade. "É uma coisa muito fria, difícil e complicada", revela.

Com o humor correndo nas veias, Nizo acha natural a facilidade que tem para integrar o time de roteiristas do Zorra Total. "A inspiração está na rotina. Meu pai me ensinou a adaptar o dia a dia para produzir humor", lembra. Além das funções que acumula no programa, ainda acha espaço para estar em cartaz com Vem Transar Com a Gente. Dividindo o palco com a esposa, a psicóloga Tatiana Presser, Nizo acredita que a peça é uma mistura de show de humor com uma palestra sobre sexo. "A sexualidade ainda é um tabu", complementa, dizendo que o objetivo da produção é falar abertamente sobre o tema, além de dar dicas para apimentar a performance entre quatro paredes.

Nome: Francisco Anizio de Oliveira Paula Neto;
Nascimento: 27 de abril de 1964, no Rio de Janeiro;
Primeiro trabalho na TV: em Chico Especial, nos anos 1970;
Interpretação memorável: na peça Memórias Póstumas de Brás Cubas, como protagonista, em 2006;
Momento marcante: "o nascimento dos meus filhos Rian, de 22 anos, Isabela, de sete, e Sofia, com dois anos";
O que gosta de assistir: "programas sobre serial killers";
O que falta na televisão:  "programas de humor popular";
O que sobra na televisão: "'reality shows' com formatos saturados";
Se não fosse ator, o que seria: "é uma viagem da minha cabeça, mas gostaria de ser jockey";
Ator: Al Pacino;
Atriz: Merryl Streep;
Humorista: "meu pai";
Novela preferida: "não sou noveleiro, mas uma que me marcou foi a primeira versão de Gabriela";
Cena inesquecível: "nessa mesma novela, a Gabriela, de Sônia Braga, pegando a pipa no telhado";
Vilão mais marcante: J.R. Ewin, da série americana Dallas;
Personagem mais difícil de compor: Brás Cubas, da peça Memórias Póstumas de Brás Cubas;
Papel com mais retorno do público: "na TV, com certeza o Ptolomeu, em A Escolinha do Professor Raimundo. No teatro, Vem Transar Com a Gente, que está tendo uma repercussão incrível";
Melhor bordão da televisão: "do personagem Tavares, do meu pai, que enganava e fazia o diabo com a pobre da noiva para, no final, olhar para câmara, esperar cinco segundos o espectador pensar 'Que canalha!' e responder: 'Sou... Mas quem não é?!'";
Que papel gostaria de representar: "qualquer um desde que seja grande. Atores gostam de personagens com muitas falas";
Com quem gostaria de fazer um par romântico: Angelina Jolie;
Filme: O Rei Leão, animação da Disney lançada em 1994.
Livro de cabeceira: "no momento, a trilogia de Cinquenta Tons de Cinza, de E. L. James";
Autor: Stephen King;
Diretor: Steven Spielberg;
Vexame: "quem nunca fez xixi na calça?";
Um medo: "Da morte";
Projeto: "fazer de 'Vem Transar Com a Gente' uma marca";

Fonte: TV Press
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade