PUBLICIDADE

Personalidades lamentam morte de Sérgio Mamberti

Aos 82 anos de idade e deixando um vasto legado cultural na TV, teatro e cinema, ator teve falência múltipla de órgãos

3 set 2021 08h07
| atualizado às 08h15
ver comentários
Publicidade
Sérgio Mamberti
Sérgio Mamberti
Foto: MARCOS D'PAULA / Estadão Conteúdo

Desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira, 3, artistas, personalidades e políticos lamentaram a morte de Sérgio Mamberti, aos 82 anos, vítima de uma infecção nos pulmões. O ator estava internado em um hospital da rede Prevent Sênior e teve falência múltipla de órgãos na madrugada desta sexta-feira, 3.

Ator, diretor e artista plástico, deixou sua marca na dramaturgia brasileira no teatro, cinema e televisão. A tristeza pela morte dele é evidente nas redes sociais, onde diversas pessoas prestam homenagens. "Vai fazer muita falta este grandíssimo ator! Obrigado, Sérgio Mamberti", escreveu o humorista Marcelo Adnet.

A atriz, bailarina e coreógrafa Angela Dippe fez uma homenagem ao colega no Twitter e publicou uma foto do Dr Vitor, eterno personagem de Sérgio Mamberti em Castelo Rá-Tim-Bum. "Nosso Tio Vitor partiu", lamentou.

O filósofo Leandro Karnal prestou uma homenagem ao ator no Instagram. "E deixamos de ter o privilégio da companhia de Sergio Mamberti. Eu tinha acabado de ler o livro sobre ele com tantas imagens lindas da carreira. Era frequentador da minha casa e, no último telefonema, combinamos uma live sobre teatro. Ele cumpriu uma missão linda de vida e de arte. Meu mundo ficou um pouco menor", concluiu.

Diversos políticos também lamentaram a morte de Sérgio Mamberti, como a deputada federal pelo PCdoB Jandira Feghali: "Mais um gigante da cultura se foi, nosso queridíssimo Sérgio Mamberti. Talento, generosidade e um amor imensurável à arte descrevem sua enorme contribuição à cultura brasileira. Sérgio Mamberti, presente!".

O líder da bancada do PT na Câmara dos Deputados, Bohn Gass, afirmou que a morte do ator é uma perda para a democratização da cultura. "Para dimensionar o tamanho desta perda, bastaria dizer que ele dedicou sete décadas de sua vida à democratização cultura. Mas Sérgio Mamberti era ainda mais: ele soube ser doce e corajoso. Um dos grandes do teatro, da TV. PT perde um de seus maiores nomes. Vá em paz, companheiro", disse.

Estadão
Publicidade
Publicidade