PUBLICIDADE

“Achei que ficaria famoso”, diz cantor de trilha da Globo

Victor Kreutz continua a vender pastel em feira apesar de sua música ter tocado no horário nobre do canal por seis meses

26 mai 2021 11h06
| atualizado em 2/6/2021 às 17h17
ver comentários
Publicidade

“Mãe, eu tô na Globo” é uma frase que a maioria dos artistas gostaria de dizer. Afinal, trata-se da maior vitrine da mídia brasileira. Aparecer no canal gera status instantâneo.

Victor Kreutz se frustrou após criar expectativa com a Globo, mas não desistiu da carreira
Victor Kreutz se frustrou após criar expectativa com a Globo, mas não desistiu da carreira
Foto: Instagram/@victorkreutz

Mas prestígio não significa fama nem assegura a consolidação de carreira. Quem aprendeu isso foi o cantor e compositor Victor Kreutz. Não o conhece pelo nome?

Você certamente já ouviu a voz do artista e talvez tenha cantarolado sua música mais conhecida, ‘A Cor do Brasil’, tema de abertura de ‘I Love Paraisópolis’.

 

‘Negro, branco / Pardo, colorido / Caucasiano / Todos em um grito de ‘não’ / Ao preconceito / Viva a miscigenação! / Mistura de raças / Somos a cor do Brasil / Brasil, Brasil, Brasil...”

A novela ficou no ar de maio a novembro de 2015, na faixa das 19h da Globo. Registrou média de 23.4 pontos de audiência, maior do que as três produções anteriores no horário.

Na época, Victor se apresentou em programas populares como o ‘Encontro com Fátima Bernardes’ e o ‘Mais Você’ de Ana Maria Braga. Teve valiosa visibilidade na TV.

A exposição na Globo não gerou a projeção que Victor Kreutz imaginava. Dias atrás, em seu perfil no TikTok, ele fez a ‘trend’ que coloca um efeito de palhaço no próprio rosto, na intenção de demostrar desilusão com algo.

@victorkreutz

Início de um sonho... deu tudo errado kkk

♬ Be A Clown - ָ࣪ ۰♥︎ Osuna ࣪𖥔꒷

 

“E eu achando que ia ser famoso só porque minha música foi abertura de uma novela da Globo”, escreveu, irônico. “Início de um sonho... deu tudo errado kkk.”

O post teve quase 40 mil visualizações. Muitos usuários se surpreenderam ao descobrir que Victor – o moço carismático que grava muitos vídeos numa barraca de pastel – é o autor e intérprete da composição.

Apesar da compreensível decepção, o cantor não perde o bom humor. Aliás, autoironia é qualidade imprescindível a quem busca um lugar ao sol no mundo artístico.

Kreutz foi descoberto na comunidade de Paraisópolis, que serviu de inspiração e cenário para a novela. Seis anos depois, continua a trabalhar na feira.

Em sua conta no Instagram, ele posta vídeos cantando e tocando canções próprias e de outros intérpretes e compartilha sua jornada para impulsionar a carreira.

Já no TikTok, exercita o talento para o humor, além de compartilhar momentos do dia a dia, como o trabalho na linha de produção de pastéis.

Victor Kreutz está com 27 anos. Poucos cantores e compositores dessa idade emplacaram uma música em abertura de novela.

Ainda que a experiência na tela da Globo não tenha proporcionado a fama esperada, ele não desistiu de seu sonho. Ao levantar a cabeça, rir de si mesmo e seguir em frente, se mostra merecedor do reconhecimento que há de vir.

Sala de TV Blog Sala de TV - Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. Qualquer dúvida ou reclamação, favor contatá-lo diretamente no e-mail beniciojeff@gmail.com.
Publicidade
Publicidade