PUBLICIDADE

Rock in Rio oficializa Dia Brasil com sertanejo, pagode, MPB e até… rock

Estão confirmados Chitãozinho e Xororó, Luan Santana, Simone Mendes, Carlinhos Brown, Daniela Mercury, Zeca Pagodinho, Alcione e outros

29 abr 2024 - 17h41
(atualizado às 23h23)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Instagram/Zeca Pagodinho / Pipoca Moderna

Depois do vazamento do show de Chitãozinho e Xororó, o Rock In Rio 2024 confirmou um dia inteiro dedicado à música brasileira em 21 de setembro. O festival contará com apresentações de artistas de diversos estilos musicais brasileiros, incluindo sertanejo, samba, MPB, bossa nova, música clássica, rap, trap e, sim, até rock nacional. As apresentações ocorrerão simultaneamente em diferentes palcos.

Artistas divididos por gêneros musicais

Os artistas estarão divididos em grupos de acordo com o gênero musical. Entre os nomes confirmados estão Chitãozinho e Xororó, Luan Santana, Simone Mendes no sertanejo; Baianasystem, Carlinhos Brown, Daniela Mercury na MPB; Zeca Pagodinho, Alcione, Diogo Nogueira no samba; Capital Inicial, Detonautas, NX Zero no rock; Duda Beat, Glória Groove, Luísa Sonza no pop; Cabelinho, Felipe Ret, Matuê no trap; Criolo, Djonga, Marcelo D2 no rap; Bossacucanova, Leila Pinheiro, Roberto Menescal na bossa nova; e Nathan Amaral, Orquestra Jovem da Sinfônica Brasileira na música clássica.

Comentários do vice-presidente artístico do Rock in Rio

Zé Ricardo, vice-presidente artístico do Rock in Rio, explicou a decisão de homenagear vários estilos da música brasileira. "A campanha do Rock in Rio esse ano é Rock in Rio 40 anos e pra sempre. Por isso a gente resolveu homenagear vários estilos da música brasileira. Estilos que a gente acredita que tem a ver com o festival. E estilos novos que nós estamos abrindo a porta pra entrar no festival", disse ele.

Roberto Medina e a tentativa de "tirar pessoas das bolhas"

Roberto Medina, fundador do Rock in Rio, disse que o Dia Brasil é uma tentativa de "tirar pessoas das bolhas". "A gente precisa sair da bolha que a gente está. A música une pessoas, que une quem é diferente. A coisa que fez eu tomar essa atitude de comemorar os 40 anos foi olhar para frente e não pra trás. (…) É através da música que a gente pode tirar essas pessoas das bolhas e a gente fazer um gesto de um mundo melhor. Um gesto para as pessoas conversarem mais. O mundo tá radical, onde ninguém quer ouvir ninguém. Essa era a hora de trazer os grandes artistas, as marcas e trazer todos vocês", afirmou.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade