0

Do pop ao experimental, Planeta Terra entrega mistura de gêneros para 27 mil

Blur, Beck, Travis, Lana Del Rey e The Roots entregaram praticamente todos os gêneros neste sábado (9) na sétima edição do Planeta Terra 2013

9 nov 2013
23h38
atualizado em 2/12/2013 às 07h21
  • separator
  • comentários

Depois de passar por Villa dos Galpões, Playcenter e Jockey Club, o festival ganhou nova casa: o Campo de Marte, em São Paulo. Cerca de 27 mil pessoas acompanharam os shows de Blur, Beck, Travis, Lana Del Rey e muitos outros. Marcado sempre pela interação de gêneros que partem do mainstream ao underground, esta edição teve em seu line-up um ano rico na mistura de estilos.

Blur, Lana Del Rey, Beck e The Roots tocaram no Planeta Terra Festival
Blur, Lana Del Rey, Beck e The Roots tocaram no Planeta Terra Festival
Foto: Ricardo Matsukawa e Mauro Pimentel / Terra

Use a hashtag do festival no Twitter: #PlanetaTerra2013

A festa começou cedo com os paulistas do Hatchets, que abriram os trabalhos do Palco Terra sob intenso sol. O grupo espantou o calor com muito rock e pop cheio de influências da disco music. Sobrou tempo até para tocar uma cover de Corona, Rhythm of the Night, que foi dedicada ao "rei do camarote", personagem marcante das redes sociais na última semana.

No palco secundário, os estreantes do The Muddy Brothers, direto do Espírito Santo, destilaram seu rock dos anos 70 cheio de referências. Com influências gritantes de Led Zeppelin, algo ainda mais latente na voz e trejeitos à la Robert Plant do cantor João Lucas, o trio empolgou com músicas próprias de riffs pesados simples e diretos em meia hora de apresentação

Outro trio nacional também empolgou o Planeta Terra. Mas as referências vieram de outra década. Liderado pelo vocalista e guitarrista Tim Bernardes, o grupo O Terno mostrou toda sua influência do rock dos anos 60 com pitadas de rock nacional. Eles arriscaram até dois covers: Trem Azul (Lô Borges) e Canto de Ossanha (Vinicius de Moraes).

Já a multifacetada Clarice Falcão, que ganhou exposição com o coletivo humorístico Porta dos Fundos, tocou no Palco Smirnoff, mas com cara de headliner. A cantora levou seus hits com  pitadas de folk que somam milhões de views na internet e cantou sucessos como Oitavo Andar com um coro de fãs. Acompanhada de uma banda de extrema competência - formada por João Bustamante (violoncelo e baixo), Marcelo Miller (baixo e teclado), Beto Lemos (bateria e violino) e Kiko Viana (violão e cordas), ela apresentou canções de seu disco de estreia, Monomania, lançado em abril deste ano, e viu o público cantar em coro faixas como Eu Esqueci Você, Um Só e De Todos os Loucos do Mundo.

Veja reação dos integrantes do Travis antes de subirem no palco

Para somar nessa miscelânea musical, BNegão e os Seletores de Frequência transformaram o Palco Terra num baile cheio de groove, swing e funk. Passeando nos gêneros dançantes dos Estados Unidos e também pela música brasileira, o coletivo não economizou no swing. BNegão, sempre politizado, aproveitou para dar seu recado. "Muito bom São Paulo, responsa total. Tem gente de todo o Brasil. Vamos dedicar essa música para todo mundo que está botando a mão na massa para mudar alguma coisa nesse mundo".

Sensação do indie rock britânico e cultuado pelas revistas especializadas, os músicos do Palma Violets não tiveram dificuldades para encarar seus fãs locais e mostrar sua característica principal: um show elétrico e despretensioso.

De volta ao Palco Terra, o tema se transformou no indie rock melancólico que tomou as rádios no início dos anos 2000. Sob o comando do carismático vocalista Fran Healy, o Travis reuniu todos seus hits e literalmente se jogou em seu fãs na primeira visita ao brasil. O vocalista escocês desceu do palco e cantou inteira a música Where You Stand abraçado com seus fãs.

The Muddy Brothers toca baião com guitarrista do Beck

Banda cultuada na mídia, o The Roots é um dos principais protagonistas no que se trata de mistura de ritmos. Bem longe do básico do hip hop, os norte-americanos passeiam pelo blues, jazz, reggae e diversos ritmos para entregar sua mistura contagiante.

Lana Del Rey trouxe a faceta pop ao festival. Com boa parte dos fãs na mão, a cantora não teve dificuldade para desfilar seus hits e contagiar seus seguidores. A cantora - de forma espontânea ou não - ficou surpresa com a resposta em alto e bom som de seus fãs, que cantaram suas músicas do início ao fim da apresentação. Lana correspondeu e desceu ao público, onde distribuiu beijos, pegou presentes e se jogou nos braços dos fãs, que foram à loucura.

Beck fez, sem dúvida, o show de destaque do espaço - além do mais disputado. Misturando com habilidade em seu rock gêneros que vão do hip hop ao funk, do blues ao eletrônico, o músico californiano empolgou fãs e curiosos com hits e canções mais obscuras e experimentais de sua carreira, ora dançantes, ora pesadas, para pular.

Entre os destaques do show de pouco mais de 1h20 estiveram Lost Cause, Hotwax, Trouble All my Days, Get Real Paid, Modern Guilt e, claro, Loser, hit máximo do músico, que ganhou coro em uníssono dos presentes. Mas teve até espaço para Michael Jackson, com uma bela versão para Billie Jean.

Novembro: Lana Del Rey é um dos destaques do Planeta Terra

Grande atração da noite, o Blur, que teve uma passagem apagada pelo Brasil em 1999, fez definitivamente as pazes com o Brasil neste sábado. O quarteto de Damon Albarn e Graham Coxon teve de seu lado o histórico de hits da carreira que despontou no meio dos anos 90 e fez com que o britpop ganhasse força no mundo ao lado do Oasis. Sucessos não faltaram: Song 2, Tender, Coffee and TV, Tender, Beetlebum, Girls & Boys, The Universal, There's No Other Way, Parklife e Country House mal deram tempo para que seus fãs entendessem o que estavam presenciando. 


Está curtindo o Planeta Terra 2013? Mande seus relatos, fotos e vídeos para o vc repórter e apareça no Terra!

<a data-cke-saved-href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/planeta-terra-2013/" href="http://diversao.terra.com.br/infograficos/planeta-terra-2013/">Planeta Terra festival
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade