PUBLICIDADE

Alexandre Pires é conduzido à sede da PF e tem empresário preso por garimpo ilegal

5 dez 2023 - 16h12
(atualizado às 16h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Instagram/Alexandre Pires / Pipoca Moderna

O cantor Alexandre Pires vive um período tumultuado, em meio a uma investigação da Polícia Federal. Após ser alvo da Operação Disco de Ouro em pleno cruzeiro artístico, ele foi conduzido à sede da Polícia Federal na manhã de segunda-feira (4/12), onde prestou esclarecimentos e foi liberado. Já seu empresário, Matheus Possebon, foi preso preventivamente após desembarcar do cruzeiro temático do artista em Santos (SP). Os dois são investigados por suspeita de integrar esquema de lavagem de dinheiro de garimpo ilegal na terra indígena Yanomami, em Roraima.

A investigação suspeita que Possebon é um sócio oculto de uma mineradora que transferiu quase R$ 1,4 milhão para Alexandre Pires no esquema que movimentou cerca de R$ 250 milhões. Além deles, a PF investiga o empresário Christian Costa dos Santos, que atua no garimpo ilegal de minério pela região.

 

Fim de contrato?

Após a repercussão do caso, o perfil de Alexandre Pires nas redes sociais amanheceu nesta terça-feira (5/12) sem o nome de Matheus Possebon como "manager" na biografia do cantor. Ainda não está claro se eles romperam contrato.

A Opus Entretenimento, empresa que gere a carreira de Alexandre Pires, também se pronunciou sobre a situação e afirmou que "desconhece qualquer atividade ilegal supostamente relacionada a colaboradores e parceiros da empresa". Possobon é um dos diretores da Opus.

"Em relação a Alexandre Pires, uma das grandes referências da música brasileira, a Opus, responsável pela gestão de sua carreira, manifesta sua solidariedade ao artista, confiando em sua idoneidade e no completo esclarecimento dos fatos. A Opus mantém o seu compromisso de promover a cultura e levar o entretenimento ao público brasileiro", disse a agência de talentos num comunicado publicado nos Stories do Instagram.

 

Defesa de Alexandre Pires

O advogado do cantor, o criminalista Luiz Flávio Borges D'Urso, também emitiu uma nota oficial. Leia a íntegra abaixo.

"Na qualidade de advogado do cantor e compositor Alexandre Pires, vimos a público, diante das notícias veiculadas pela mídia em geral, esclarecer que o cantor Alexandre Pires não tem e nunca teve qualquer envolvimento com garimpo ou extração de minério, muito menos em área indígena.

Destacamos que o referido cantor e compositor é uma das mais importantes referências da música brasileira, sendo possuidor de uma longa e impecável carreira artística.

Alexandre Pires foi tomado de surpresa diante da recente operação da Polícia Federal que indevidamente envolveu seu nome.

Por fim, salientamos que o cantor e compositor Alexandre Pires jamais cometeu qualquer ilícito, o que será devidamente demonstrado no decorrer das investigações, reiterando sua confiança na Justiça brasileira".

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade