PUBLICIDADE

Tony Ramos é submetido a uma nova cirurgia, diz boletim médico

Comunicado informa que ator está bem, consciente e respirando normalmente, sem a necessidade de aparelhos

19 mai 2024 - 19h59
(atualizado às 20h38)
Compartilhar
Exibir comentários
O ator Tony Ramos está internado no Rio de Janeiro
O ator Tony Ramos está internado no Rio de Janeiro
Foto: Daniel Teixeira/Estadão / Estadão

O Hospital Samaritano divulgou na noite de domingo, 19, um novo boletim médico informando que o ator Tony Ramos precisou passar por uma nova cirurgia. De acordo com o comunicado, assinado pela equipe do médico Paulo Niemeyer, Tony Ramos está bem, consciente e respirando normalmente, sem a necessidade de aparelhos.

Ainda de acordo com o boletim, ele desenvolveu distúrbios de coagulação, levando à formação de novos hematomas intracranianos.

Este é o segundo procedimento que Tony Ramos, de 75 anos, passa para tratar de um coágulo no cérebro. Ele foi hospitalizado na última quinta-feira, 16, no Hospital Samaritano, onde foi submetido à primeira cirurgia para drenar o coágulo. 

No sábado, 18, Tony Ramos havia sido transferido do Centro de Terapia Intensiva (CTI) para uma unidade semi-intensiva, após receber alta da primeira cirurgia. 

Ele foi internado após se sentir mal e cancelar as gravações. Este ano, o ator completou 60 anos de carreira, sendo 46 anos na Globo. Seu trabalho mais recente foi na novela Terra e Paixão.

Hematoma subdural

Em entrevista ao Terra Você, o neurocirurgião Victor Hugo Espíndola explicou que existem dois tipos desse sangramento que se localiza abaixo da dura máter, que é uma das membranas que recobrem o cérebro: o agudo e o crônico.

O hematoma subdural agudo normalmente é consequente a traumas de um impacto maior, como acidente de carro, queda de moto ou queda de altura. Já o hematoma subdural crônico vai crescendo aos poucos e pode acontecer mesmo em situações de um trauma de baixo impacto.

O médico conta que o hematoma subdural crônico é mais comum em idosos e em pessoas que fazem uso de medicações anticoagulantes ou antiagregantes e alcoólatras.

“Provavelmente deve ter sido o caso do Tony Ramos, a gente pode ter desde dor de cabeça até um quadro mais intenso que pode levar a perda de força de um lado do corpo, sonolência e, se não for tratado, até mesmo coma”, diz o especialista.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade