PUBLICIDADE

"Gugu sempre ficou do meu lado nas brigas", diz Luiza Ambiel

Artista relembra trabalho com o apresentador dois anos após sua morte

21 nov 2021 14h13
| atualizado às 14h25
ver comentários
Publicidade
Gugu e Luiza Ambiel.
Gugu e Luiza Ambiel.
Foto: Instagram/@luizaambieloficial / Estadão

Há dois anos, morria o apresentador Gugu Liberato, aos 60 anos, após sofrer um acidente em casa, nos Estados Unidos. Ele caiu do sótão da residência e sofreu diversas contusões, conforme indicou o laudo médico. As boas memórias que ficaram são lembradas constantemente por amigos e familiares e, neste domingo, 21, Luiza Ambiel falou de quando começou a trabalhar com ele.

Uma das referências do quadro Banheira do Gugu, no SBT, nos anos 1990, a atriz conta que estava na plateia do Domingo Legal quando foi sorteada para um quadro.

A intensidade com que se aproximou do apresentador, quase derrubando-o, chamou a atenção dele, que a chamou para fazer figuração.

"Ele era (...) uma pessoa de falar pouco nos bastidores e observar mais. Isso foi uma coisa que aprendi com ele. Mas ele conversava, me dava toques. Fiz o Táxi do Gugu com ele, fiz o Corpo Pintado antes da Banheira. Ele que me ajudou, brincava no SBT dizendo que eu era cria dele. O Gugu me deu força, me tirou de algumas frias, é uma pessoa que sou eternamente grata", disse Luiza Ambiel em entrevista ao site Na Telinha.

O quadro Banheira do Gugu era uma das principais atrações do programa e a exibição do corpo feminino na TV dos anos 1990 ocorria sem restrições, por vezes mostrando além do que seria adequado para o horário.

Os homens que participavam da brincadeira acabavam se aproveitando da ocasião, diz Luiza, tentando apalpar o corpo dela mais do que o jogo exigia. Segundo ela, Gugu sempre a defendeu. "Desde aquela época, eu tinha que me impor, então eu era vista como barraqueira. Hoje não, né, empoderada. Os caras achavam que porque eu estava ali de biquíni, eles podiam passar a mão em mim. O Gugu sempre ficou do meu lado nas brigas e chegou um ponto quando a pessoa ia para banheira comigo, ele falava 'cuidado', 'respeito', 'ela vai brigar mesmo'", contou.

Quando o apresentador morreu, a atriz também falou sobre a amizade de ambos e lamentou não ter expressado para ele tudo o que sentia na última vez em que estiveram juntos. "Estava um clima tão bom. E eu ia falar o quanto eu gosto dele e não falei."

Estadão
Publicidade
Publicidade