5 eventos ao vivo

Debbie Rowe vai depor sobre caso Michael Jackson na Justiça

14 ago 2013
11h22
atualizado às 12h18
  • separator
  • 0
  • comentários

O vício de Michael Jackson em medicamentos fortes parece ser antigo. Pelo menos duas vezes no final dos anos 1990 médicos usaram uma droga similar ao Propofol para o astro poder dormir durante a noite. Segundo fontes do site TMZ, a ex-mulher do cantor, Debbie Rowe, falará sobre isso nesta quarta-feira (14) na Justiça.

Astro pop, meses antes de sua morte, no dia do anúncio da série de shows que faria em Londres, em 2009
Astro pop, meses antes de sua morte, no dia do anúncio da série de shows que faria em Londres, em 2009
Foto: Getty Images

Rowe vai testemunhar, entre outros exemplos, que em 1997 médicos receitaram Diprivan (forma de Propofol) para Michael na Alemanha, em um quarto de hotel, para que ele pudesse dormir. Uma equipe de médicos estava no local e o astro teria dormido por 8 horas por conta da influência da substância. Isso ocorreu por dois dias consecutivos. 

Ela também deve declarar que enquanto estava casada como astro, ela nunca o viu como um viciado em drogas. 

Vale lembrar que a mãe de Michael Jackson, Katherine, disse à Justiça recentemente que a produtora de shows AEG Live falhou ao não oferecer atendimento médico adequado ao seu filho durante os ensaios para a turnê This is It, em 2009.

A ação alega que a AEG foi responsável por contratar o médico Conrad Murray para acompanhar o artista na preparação para a turnê. Em um processo penal anterior, o profissional foi condenado por homicídio culposo, por ter administrado uma dose letal de Propofol a Jackson.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade