PUBLICIDADE

Bárbara abre jogo sobre autoestima e descarta conta no OnlyFans: "Prefiro ser pobre"

Ex-participante do 'BBB22' revela ao Terra que traumas anteriores a ajudaram a lidar com hate da torcida de Arthur Aguiar; confira

21 mai 2022 05h00
ver comentários
Publicidade
Bárbara Heck
Bárbara Heck
Foto: Reprodução/ Instagram @ba.heck

Em menos de um mês após o término do ‘BBB22’, Bárbara Heck está colhendo muitos frutos de sua passagem pelo reality da Globo. Mesmo sendo uma das eliminadas mais rejeitadas da edição (86,02%), perdendo apenas para Laís Caldas (91,25%) e Larissa Tomásia (88,59%), a modelo diz que está com a agenda cheia de trabalhos.

Nada que a tenha feito faturar o R$ 1,5 milhão, prêmio máximo do programa. A expectativa, no entanto, é bater essa meta até o final deste ano.

"Estou pagando o investimento que fiz antes de entrar. Hoje em dia não dá para ser pobre e entrar no 'BBB'", brincou ela, em referência à equipe que cuidou de suas redes sociais durante o confinamento.

Mesmo faltando "um bocado" para o tão cobiçado primeiro milhão, Bárbara não tem pressa. Em entrevista exclusiva ao Terra, ela dispensa os caminhos seguidos por outras celebridades: participar de novos realities e criar uma conta no OnlyFans, onde poderia compartilhar conteúdo adulto.

"Não é uma possibilidade. Prefiro ser pobre", decreta.

Durante o papo, a modelo ainda comenta o bullying que sofreu na infância e a depressão na adolescência. Bárbara também abre o jogo sobre assuntos polêmicos, como desentendimentos com Arthur Aguiar, campeão da edição, e Jade Picon. Leia a entrevista a seguir!

Bárbara Heck
Bárbara Heck
Foto: Reprodução/ Instagram @ba.heck

Como está sendo o pós-BBB para você?

Tem sido mais calmo agora que o programa acabou. Estou planejando o que eu quero fazer daqui para frente, elaborando alguns projetos, mas uma coisa que eu tenho agora é tempo. Antes eu trabalhava como modelo e meu trabalho dependia da minha presença física nos estúdios. O Instagram não era meu ganha pão principal. Com as ‘publis’ eu consigo viajar, curtir a família, antes eu tinha que ficar disponível sempre, porque tinha medo de perder trabalhos. Agora eu consigo fazer as coisas mais a distância.

Pretende mudar de carreira?

Eu gosto muito de me desafiar, entrar no ‘BBB22’ foi um passo para deixar de ser modelo. Eu gosto do trabalho, mas as pessoas não têm muita noção da rotina dessa profissão. Elas veem as fotos prontas e pensam que é glamour, mas não é bem assim. Não sei o que vou fazer ainda, mas tenho trabalhado com marcas e tentado estabelecer contratos de longa duração, criando assim um salário, uma estabilidade. Mas pode surgir muita coisa, uma marca própria minha, uma info-produto, quem sabe?

Assim como Jade Picon ou Juliette Freire, já pensou na carreira artística?

Não vou cantar, nem atuar, tenho a dicção de centavos.

Como anda a amizade com Laís Caldas e Jade Picon após o reality?

Com a Laís eu falo todo dia. Ela é muito carinhosa. Estava ajudando ela a encontrar um apartamento esses dias. A Jade e eu nos damos bem também, mas ela faz aparições especiais. Não nos falamos todos os dias, mas sempre que dá a gente conversa e mata a saudade. 

Você e Jade chegaram a se desentender ou foi só barulho da internet? 

Quando saímos do programa, a gente é bombardeado de vídeos e opiniões formadas. Nisso, as pessoas me diziam que a Jade não gostava de mim. Algumas vezes eu fiquei: 'Gente, é o jeito dela'. Da mesma forma, quando ela saiu, mostraram vídeos meus que ela não gostou. E eu estava aqui defendendo ela no Twitter. Fiquei me sentindo uma palhaça, até postei no Twitter, mas já está tudo resolvido. 

Bárbara Heck e Laís Caldas
Bárbara Heck e Laís Caldas
Foto: Reprodução/ Instagram @ba.heck

Falando na internet, os fãs de Arthur Aguiar também mexeram com você, certo?

Eles não perdoam. Me criticaram muito. Muitas vezes nem me abalei, mas ninguém é de ferro. Alguns dias eu fiquei bem mal. Por mais que a gente exercite o psicológico, às vezes cansa apanhar o tempo inteiro. Como eu fui uma das primeiras 'lollipopers' a sair do programa, eu levei muita porrada na internet. Tem dias que você não acorda tão 100%. Já até atacaram um ovo no meu carro.  

Nas redes você é chamada de "loira odonto" e "patricinha". Como lida com esses rótulos?

Eu sei que as pessoas me enxergam desse jeito. Só porque sou modelo acham que sou patricinha, mas a realidade não é assim. Se tu for patricinha, você não aguenta a carreira de modelo. Não consegue ficar dez horas fotografando, num frio de dez graus, de biquíni, em meio a um vendaval, com a cara de bonita, para ganhar uma merreca. Não consegue. Eu sei que não sou patricinha e se fosse não teria problemas. Eu até queria mesmo ser patricinha, mas às vezes acho que sou despachada. Podia me arrumar mais.

Você parece muito confiante de si. De onde vem isso?

Nem sempre foi assim, eu já sofri muito ao tentar me encaixar no que os outros queriam. Foram anos de muita terapia. Quando entendi que as pessoas são diferentes, consegui liberdade e felicidade. Não significa que não ouço opiniões, mas que aceito que serei amada por uns e odiada por outros. O importante é focar no amor. 

Como era antes da terapia?

Sofri muito bullying na infância e adolescência. Eu tinha muita espinha no rosto, eu estudava a tarde, era uma galera mais excluída, me chamavam de choquito, pipoca. Eu fiz muito tratamento com Roacutan desde os 12 anos. Na adolescência entrei numa fase mais depressiva, bem gótica, emo. As pessoas nem imaginam que passei por tudo isso.

Bárbara Heck
Bárbara Heck
Foto: Reprodução/ Instagram @ba.heck

A sua alimentação gerou polêmica. Como encarou isso?

Essa coisa da alimentação é algo que eu tenho muito seguro dentro de mim. Eu já estive nesse lugar de contestação: "Será que estou tendo algum transtorno e não estou vendo? Será que tem nexo o que as pessoas dizem?". Antes do programa eu procurei ajuda, um psiquiatra, e expliquei o panorama e ele falou: "você é só humana, não tem nada de errado". Então, não tirei essas coisas do nada, existe todo um acompanhamento. Eu já estava preparada para falar sobre isso porque era conhecida nos 'jobs' como "a modelo que não come". Na realidade, eu só me alimento de uma forma diferente. 

Muitos ex-BBBs participam de outros realities. Topa um novo desafio? 

Estou bem de reality, já deu. Agora, vida que segue.. Vamos para novos desafios. Não vou ficar batendo nessa tecla.

Maria e Luciano, colegas de confinamento, abriram conta no OnlyFans. É uma possibilidade para você?

Não é uma possibilidade. Prefiro ser pobre.

Qual sua marca após o 'BBB'?

Acredito que tenha deixado uma mensagem de autenticidade e liberdade, que são valores máximos pra mim.

Maisa revela desejo em casar e fãs reforçam 'shippo' com cantor sertanejo:

 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade