1 evento ao vivo

Atriz de Xena enfrenta Hércules em briga política no Twitter

9 jan 2021
10h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Foto: Divulgação/Universal Television / Pipoca Moderna

Fãs das antigas séries "Xena: A Princesa Guerreira" e "Hércules: A Lendária Jornada" viram um crossover inesperado nas redes sociais nesta semana, quando Lucy Lawless, a eterna Xena, e Kevin Sorbo, o Hércules, brigaram no Twitter por suas posições políticas opostas. Até então, os dois só tinham se enfrentado na ficção - Xena foi introduzida como antagonista de Hércules, antes de ganhar sua própria série em 1995.

A discussão aconteceu após o episódio mais lamentável da história da democracia dos EUA, quando apoiadores extremistas de Donald Trump invadiram o Capitólio, sede do Congresso em Washington, e protagonizaram cenas de vandalismo para tentar impedir que Joe Biden fosse considerado vencedor da eleição à presidência dos EUA. Três pessoas foram mortas.

Lucy Lawless foi uma das muitas pessoas que repudiou o ocorrido. Ela voltou a seus dias de Princesa Guerreira ao se deparar com as mensagens do ex-colega de elenco. "Os ANTIFA [grupos de oposição ao fascismo e a extrema-direita] lideraram o ataque ao edifício do Capitólio, vestidos como apoiadores de Trump", escreveu Sorbo, defendendo os "patriotas" que apoiam Trump.

Ele compartilhou uma publicação que traz uma imagem dos invasores, junto do seguinte questionamento: "Eles se parecem com apoiadores de Trump? Ou agitadores de esquerda disfarçados de apoiadores de Trump…". "Eles não parecem patriotas para mim…", apontou o ator sobre os integrantes da QAnon, na tentativa de passar o pano para Trump, que discursou para inflamar os ânimos da massa antes da invasão do Capitólio.

Os posts conspiratórios foram confrontados por Lawless. "Não, querido. Eles não são patriotas. São macacos voadores, terroristas caseiros, atores da QAnon", começou. "São idiotas que saem por aí seguindo as ordens de pessoas como você, que gostam de fomentá-los como brinquedos para que façam seu pior", completou Lucy. Ela ainda incluiu duas hashtags ao final do comentário: "#KeepingYourFilthyHandsClean" ("Limpando as suas mãos sujas", em tradução livre) e "#Enabler" ("facilitador").

Kevin não respondeu à crítica da amiga e seguiu compartilhando teorias de conspiração, associando a invasão a "agentes da esquerda".

Para quem não sabe, o QAnon mencionado é um grupo que acredita numa teoria ampla, difundida pelas redes sociais, que diz que Donald Trump trava uma guerra secreta contra pedófilos "adoradores de Satanás" do alto escalão do governo, do mundo empresarial e da imprensa. Os extremistas também acreditam que há esforços do "estado profundo" para eliminar o atual presidente, que o coronavírus faz parte da conspiração pedófila-satânica-comunista, que a mídia oficial só divulga fake news e que a verdade é apenas o que eles afirmam nas redes sociais.

A descrição lembra algum brasileiro?

Veja também:

Carla Perez é a rainha do Insta e podemos provar!
Pipoca Moderna Pipoca Moderna
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade