PUBLICIDADE

Hoje à noite na Netflix: A série que quase faz você esquecer Desperate Housewives

Disque Amiga para Matar apresenta uma amizade improvável entre duas (anti-)heroínas imperfeitas que nos fizeram rir, chorar e nos exasperar ao mesmo tempo.

3 mar 2024 - 14h49
Compartilhar
Exibir comentários

Jen Harding é uma corretora de imóveis de Laguna Beach que conhece Judy Hale em um grupo de apoio ao luto. Jen lamenta o marido, que foi atropelado por um carro e deixado para morrer na beira da estrada, enquanto Judy lamenta o noivo, que morreu de ataque cardíaco.

Foto: Netflix / Adoro Cinema

Perdida em sua dor, Jen usa a raiva e o ressentimento como válvula de escape. Ao contrário dela, Judy é um espírito livre excêntrico que tenta transmitir sua positividade. Essa diferença logo formará a base de sua profunda e poderosa amizade, apesar do fato de Judy estar escondendo um terrível segredo...

Mentiras, chantagem e traição são a ordem do dia nessa dramédia sombria que fará você rir e chorar e o manterá engajado com suas intermináveis reviravoltas. Disque Amiga para Matar - Dead to Me, no original - segue os passos de Desperate Housewives, Big Little Lies, Por que as Mulheres Matam e Good Girls, oferecendo seu próprio conjunto de mistérios sombrios e crimes a serem resolvidos, ao mesmo tempo em que reúne atrizes lendárias - neste caso, as brilhantes Christina Applegate e Linda Cardellini - para retratar com perfeição mulheres imperfeitas e multidimensionais.

Criada por Liz Feldman (2 Broke Girls), Disque Amiga para Matar estreou na Netflix em maio de 2019 e conquistou o público com suas tramas sombrias, tom sarcástico e ganchos viciantes que fazem você clicar sem parar no próximo episódio.

Foto: Adoro Cinema

Leia o artigo em AdoroCinema

"Sou uma alma sensível": Estrela da Netflix passou dois dias na cama após ler críticas à sua série

Depois do épico de ficção científica O Problema dos 3 Corpos: A próxima série dos criadores de Game Of Thrones para a Netflix já foi confirmada

Esta noite na Netflix: A série que não recomendamos para almas sensíveis

Avatar - O Último Mestre do Ar: Imperfeita e cativante, série da Netflix luta para manter a chama da animação viva (Crítica)

Adoro Cinema
Compartilhar
Publicidade
Publicidade