PUBLICIDADE

Ele está no Prime Video, ganhou onze Oscars e é o único filme a atingir essa marca desde que o cinema existe

Nenhum outro filme conseguiu superá-lo em 20 anos.

3 mar 2024 - 00h16
Compartilhar
Exibir comentários

Quando O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel foi lançado em 2001, a expectativa dos espectadores em geral e dos fãs da obra mais importante de J.R.R. Tolkien em particular era total e absoluta. Pela primeira vez em décadas e após muitas tentativas, um cineasta havia concluído a tarefa de traduzir a rica história de fantasia do autor britânico para a linguagem cinematográfica, e tudo parecia indicar que ele havia feito isso muito bem. A recepção foi espetacular: aclamação universal da crítica e uma arrecadação espetacular de 898 milhões de dólares.

Entretanto, enquanto em 2001 aguardávamos O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel com tanta empolgação quanto curiosidade, o cenário para o terceiro filme da trilogia de Peter Jackson era muito diferente em 2003: a saga cinematográfica O Senhor dos Anéis já era um fenômeno mundial e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei tinha que ser perfeito.

Foto: Adoro Cinema

Era isso que se esperava, no mínimo, do filme destinado a dar o toque final à trilogia. A cereja em um bolo no qual, até o momento, nada havia dado errado. E assim foi: o filme não apenas correspondeu às expectativas da maior saga de fantasia de todos os tempos, mas conseguiu superá-las, sendo considerado, mesmo vinte anos depois, um dos maiores sucessos de bilheteria de todos os tempos.

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei provou ser, sem surpresa, o filme de mai…

Leia o artigo em AdoroCinema

Dragon Ball: Assim seriam os personagens de O Senhor dos Anéis animados por Akira Toriyama (Gandalf ficou perfeito)

Pause O Senhor dos Anéis neste momento exato para ver algo escondido no Abismo de Helm - dura só 2 segundos!

O filme de 300 minutos que inspirou O Senhor dos Anéis e Game of Thrones - e acabou de completar 100 anos

O Senhor dos Anéis: A frase mais famosa da franquia surgiu de um erro cometido por Ian McKellen, o intérprete de Gandalf

Adoro Cinema
Compartilhar
Publicidade
Publicidade