PUBLICIDADE

Felca fala sobre NPC, exposição na internet e dinheiro nas lives

Em entrevista exclusiva, o criador de conteúdo contou sobre sua visão nas redes sociais, o fenômeno NPC e mais.

18 set 2023 - 09h51
(atualizado às 15h50)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Divulgação / Divulgação

Felipe Bressanim, mais conhecido como Felca, já era um nome relevante no YouTube com seus mais de 3 milhões de inscritos, mas estourou sua bolha após testar a “polêmica” base da Virgínia, o que fez com que seu nome atingisse um outro patamar e ficasse ainda mais conhecido.

Apesar de seus 2.6 milhões de seguidores no Instagram, Felca viralizou nas últimas semanas no Tiktok ao criar uma conta que atingiu 1 milhão de seguidores em pouquíssimos dias e fazer uma live NPC.

A tradição das lives de NPC já existia nos países asiáticos, mas era pouco conhecida no Brasil. Com uma live viral, que atingiu milhares de pessoas assistindo simultaneamente, cortes dessa transmissão se espalharam pela rede social, principalmente quando os usuários perceberam que era possível ganhar dinheiro com essas lives. Em questão de horas, esse tipo de conteúdo se espalhou pelo TikTok e o nome do produtor de conteúdo era o mais comentado nas redes sociais e nas notícias.

Basicamente, o NPC vem de "non-playable character" e consiste em imitar um personagem que faz movimentos repetitivos e reage a cada presente que recebe. No Tiktok, há presentes de 0.01 centavo de dólar até presentes de mais de 150 dólares.

Em entrevista exclusiva, Felca comentou sobre as teorias de que ele haveria ganho fortunas com suas lives, já que chegaram a afirmar que ele poderia ter arrecadado R$ 50 mil apenas em uma transmissão.

“Eu não ganhei nem perto disso, ganhei 10% do que estão dizendo e não teria motivo para mentir sobre esse assunto. O que mais me impressionou não foi nem o dinheiro, mas a quantidade de pessoas on-line na live”, afirmou.

Reservado e com uma personalidade mais introspectiva, Bressanim contou como lida com tanta exposição envolvendo seu nome.

“Honestamente, eu lido não lidando. Eu sou um cara reservado mesmo. Se eu sou famoso, não sei dizer, não uso nada que essa fama poderia me oferecer. Gosto de ficar na minha casa, de ficar mais na minha, gosto da minha vidinha, faço o que eu gosto. Eu não sei o que ficam falando sobre mim, eu só faço e deixo acontecer”.

Com números grandiosos em todas as redes, que somam quase 7 milhões de pessoas, Felca também revela se sente essa pressão de precisar produzir.

“Eu acho que a cobrança não está nem ligada ao tamanho que você é na internet, a cobrança é questão mental. Tem pessoas que tem 100 seguidores e se cobra muito mais do que eu. Eu me cobro, até pelo fato de ser um pouco ansioso, mas não me cobro muito porque a terapia está em dia. Eu vou no psicólogo, no psiquiatra, controlo minha ansiedade. Eu sou ansioso, mas não sou uma pessoa que faz questão de muita coisa. Eu nunca tive Instagram, por exemplo, fui criar por causa do canal, depois de 2 anos”, disse.

Vic View Paulista, formada em jornalismo e cinema, sempre foi apaixonada por filmes e séries. Aos poucos, começou a escrever suas primeiras críticas e percebeu que poderia transformar o universo da Cultura Pop em sua profissão.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade