PUBLICIDADE

Diretoras brasileiras são premiadas no Festival de Sitges

17 out 2021 20h53
ver comentários
Publicidade
Foto: Instagram/Iuli Gerbase / Pipoca Moderna

O Festival de Cinema Fantástico de Sitges, o mais importante festival do cinema de gênero do mundo, realizado anualmente na Espanha, premiou duas cineastas brasileiras neste domingo (17/10).

Os troféus foram conquistados por exibições na New Visions, principal mostra paralela à competição principal. Anita Rocha da Silveira venceu a categoria de Melhor Direção da seção por "Medusa", enquanto Iuli Gerbase levou o prêmio Blood Widow, dedicado ao Melhor Filme Fantástico Latino-Americano, por "A Nuvem Rosa".

As duas obras já tinham sido reconhecidas com outros prêmios internacionais. "Medusa" foi considerado o Melhor Filme Latino-Americano do último Festival de San Sebastián e venceu o Prêmio do Público no Festival de Milão, enquanto "A Nuvem Rosa" levou o Grand Prix do Festival de Sofia. Ambos também foram muito elogiados em sua passagem pelo circuito dos festivais. O filme de Rocha da Silveira atingiu 83% de aprovação no Rotten Tomatoes, após passar na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, e "A Nuvem Rosa" chegou a impressionantes 100% com a exibição no Festival de Sundance.

Descrito como uma denúncia da onda de conservadorismo religioso no Brasil, "mais perto da realidade" do que da distopia, segunda sua diretora, "Medusa" questiona o extremismo religioso na vida de uma comunidade. E "Nuvem Rosa" acompanha um caso preso em quarentena após uma misteriosa nuvem rosa cobrir o mundo, matando quem entra em contato com ela nas ruas. Detalhe: o filme foi concebido antes da pandemia de covid-19.

Na mostra principal, o terror islandês "Lamb", estrelado por Noomi Rapace ("Prometheus"), sagrou-se o grande vencedor, levando os prêmios de Melhor Filme e Atriz.

Estreia na direção do islandês Valdimar Johannsson, que trabalhou como iluminador em "Game of Thrones", "Lamb" já tinha sido premiado no Festival de Cannes, com um troféu especial na seção paralela Um Certo Olhar. A trama combina lendas nórdicas com elementos de terror ao acompanhar criadores de ovelhas que aproveitam uma descoberta surpreendente durante a época de procriação.

Rapace dividiu o prêmio de Melhor Atriz com Susanne Jensen por sua atuação no terror austríaco "Luzifer", de Peter Brunner. O troféu de Melhor Ator também foi dividido por dois intérpretes: Franz Rogowski, novamente de "Luzifer", e Caleb Landry Jones por "Nitram".

Cineasta responsável por "Nitram", o australiano Justin Kurzel foi premiado como Melhor Diretor, e Camille Griffin ganhou o troféu de Melhor Roteiro por "Silent Night", um terror estrelado por Lily-Rose Depp e Keira Knightley.

O Prêmio Especial do Júri (vice-campeão) ficou com a sci-fi francesa "After Blue", do diretor Bertrand Mandico, passado num planeta onde apenas mulheres podem sobreviver, e ainda houve uma Menção Especial para "Os Inocentes", de Eskil Vogt, sobre um grupo de crianças norueguesas que desenvolvem superpoderes, com consequências desastrosas.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Publicidade
Publicidade