0

Josh Brolin quer reviver seu projeto sobre o Corcunda de Notre Dame

Agora que o ator está no auge, tudo é possível.

15 mai 2018
16h32
  • separator
  • comentários

Não é tarefa fácil para nenhum astro emplacar duas produções de sucesso em seguida e mais raro ainda é lançar as duas praticamente ao mesmo tempo. Mas este é o caso de Josh Brolin em 2018, que não só é o Thanos de Vingadores: Guerra Infinita como também é o grande antagonista de Deadpool 2, o mercenário futurista Cable. Extremamente em alta em Hollywood, Brolin parece estar no lugar certo para reviver um de seus sonhos: fazer uma versão live-action de O Corcunda de Notre Dame.

Foto: Jesse Grant / AdoroCinema

"Nós estamos falando sobre fazer o filme do Quasimodo novamente. É um projeto que venho desenvolvendo há um tempo. É um projeto que faria com Yimou Zhang [cineasta de O Clã das Adagas Voadoras]. Mas ele não foi aprovado pelo estúdio à época e o projeto acabou indo por água abaixo [...] Estamos revisitando a ideia de fazer o projeto como um filme maior, e adoro isso. Por que fazer este filme como um 'filme de guerrilha', um 'filme realista'? Com a minha experiência em Deadpool 2 e Guerra Infinita, não sei porque não aproveitar as vantagens técnicas que encontramos atualmente [...] Adoro a ideia de poder fazer Quasimodo subir a Notre Dame", declarou um empolgado Brolin em entrevista ao Den of Geek.


Quasimodo na clássica animação da Disney (1996).

Pelas palavras de Brolin, é possível perceber que a perspectiva de contar com um diretor estrangeiro - e extremamente talentoso, diga-se de passagem - como Zhang não foi vista com bons olhos pelos executivos que estavam originalmente a cargo do projeto, nos idos de 2013; e que a nova versão do projeto deve ser bastante diferente, especialmente porque Brolin desviou-se das produções nas quais costumava atuar com mais frequência e migrou para o espetacular universo dos blockbusters modernos, amplamente baseados nos efeitos especiais. Apesar do entusiasmo de Brolin, no entanto, há uma possibilidade de que ele não venha a assumir o papel do desfigurado protagonista criado pelo romancista Victor Hugo:

"Simplesmente acho que é o tipo de filme muito apropriado para o momento atual. Se o filme tiver que ser feito sem o meu envolvimento como ator, não sou contra, desde que seja o ator correto para o papel de Quasimodo", completou Brolin. Atualmente, a agenda do ator pode impedi-lo de aceitar outros projetos como intérprete; no momento, o astro está concentrado no vindouro George and Tammy e no derivado de Deadpool 2, X-Force. Resta aguardar para saber qual será a decisão do ator quanto ao projeto live-action - vale lembrar que esta não será a primeira vez que a obra de Hugo ganhará uma adaptação do tipo; mais notoriamente, o romance francês foi levado às telonas com atores em 1939 por William Dieterle (Fausto), com Charles Laughton (Testemunha de Acusação) como Quasimodo.

Vingadores: Guerra Infinita está em cartaz no Brasil com Brolin como grande antagonista e Deadpool 2, por sua vez, estreia nesta semana, dia 17 de maio.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade