0

CCXP 2018: "Me Chame Pelo Seu Nome é 50% brasileiro", afirma o produtor Rodrigo Teixeira

O diretor Chris Columbus também participou do painel sobre a produtora brasileira RT Features.

7 dez 2018
00h12
atualizado às 12h19
  • separator
  • comentários

Quem nunca ouviu aquela frase "Brasileiro aparece em qualquer lugar"? Em Hollywood, isso é verdade... Ganhando cada vez mais reconhecimento, a produtora RT Features, de Rodrigo Teixeira, foi o tema de um painel na Comic-Con Experience 2018, na última quinta-feira (06/12).

Foto: AdoroCinema / AdoroCinema

E o brasileiro deixou claro como o caminho até chegar aqui não foi fácil: "Se eu fosse um ator ou diretor, já teriam preconceito. Como produtor, o preconceito é muito maior porque tenho que provar que sou capaz no exterior. E a gente conseguiu provar que é capaz em vários gêneros. Mas fizemos Frances Ha, que revelou Greta Gerwig. Aí um terror como A Bruxa, cujo grande reconhecimento foi ler que o Stephen King 'tinha se cagado de medo' com ele."

Porém, o maior título de sua filmografia segue Me Chame Pelo Seu Nome, que lhe rendeu uma indicação ao Oscar. Curiosamente, a parceria da RT Features com o diretor Luca Guadagnino começou com um filme de ação que acabou não sendo produzido. Então, o cineasta encontrou o roteiro de James Ivory, chamou a empresa brasileira e fez questão de escalar Timothée Chalamet no papel principal. Ao falar de tal projeto, Teixeira estufa o peito: "Me Chame Pelo Seu Nome é 50% brasileiro. Ninguém queria fazer e a gente fez. É nosso DNA. Temos que ter orgulho mesmo. Não deixo de ser brasileiro porque faço filme americano. Meus filmes americanos são brasileiros. Eu visto a camisa do meu país. Se um dia eu ganhar um prêmio, é para o Brasil"

Em seguida, o painel contou com a participação de Chris Columbus (homenageado dessa edição da CCXP), que colaborou com Rodrigo em A Bruxa e Patti Cake$. Logo, o cineasta foi convocado para responder a polêmica questão se Hollywood está em crise. "Financeiramente não, porém eles tem medo de investir em projetos originais. É isso que complica na hora de encontrar novos projetos. Então, eu tenho que ir para a Netflix, que está apostando nesse tipo de coisa. Mas o cinema independente não está em crise. Tem que ser mostrado, mundialmente."

Por fim, Rodrigo Teixeira aproveitou para citar alguns dos novos projetos da RT Features. Sua grande aposta é o próximo filme de Robert Eggers, diretor de A Bruxa. Descrito por ele como "o novo Iluminado e o novo Corra!", The Lighthouse conta com Robert Pattinson e Willem Dafoe no elenco. Ele ainda vai trabalhar com Felipe Barbosa (Casa Grande) na adaptação de Jardim Secreto e celebrou Ad Astra, estrelado por Brad Pitt. Isso sem falar nos nacionais Alemão 2 e a biografia do rappper Emicida.

Ou seja, se você ainda não ouviu falar em Rodrigo Teixeira, ouvirá em breve! Acompanhe a cobertura completa da CCXP nos nossos perfis oficiais, através da hashtag #AdoroCinemaNaCCXP.

AdoroCinema

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade