PUBLICIDADE
AO VIVO
Kamala na disputa, Jogos de Paris, moeda viva e mais

Pesquisa descobre 35 novas espécies de bactérias em hospital; sete causam infecções

Elas foram encontradas em amostras de sangue ou tecido de pacientes com condições como câncer e doenças cardíacas

9 jan 2024 - 10h10
(atualizado às 10h11)
Compartilhar
Exibir comentários
De acordo com a equipe, sete das 35 novas espécies podem causar infecções em humanos
De acordo com a equipe, sete das 35 novas espécies podem causar infecções em humanos
Foto: Canaltech

Pesquisadores da Universidade da Basileia, na Suíça, descobriram 35 novas espécies de bactérias em amostras de pacientes coletadas no hospital da instituição. O estudo foi publicado, na segunda-feira (8), na revista científica BMC Microbiology.

As bactérias foram encontradas em amostras de sangue ou tecido de pacientes com uma ampla gama de condições médicas, incluindo câncer, infecções e doenças cardíacas.

Os cientistas encontraram um método de sequenciamento genético para identificar os micróbios, que não foi descrito anteriormente.

Pesquisa

No geral, a equipe liderada pelo microbiologista Daniel Goldenberger analisou 61 patógenos bacterianos e descobriu que 35 eram de novas esopecies. 

Os métodos laboratoriais convencionais, como a espectroscopia de massa ou a sequenciação de uma pequena parte do genoma bacteriano, não conseguiram produzir resultados para todos estes isolados. 

Por isso, os pesquisadores sequenciaram o material genético completo da bactéria usando um método que só está disponível há alguns anos. Em seguida, eles compararam as sequências do genoma identificadas com cepas conhecidas em uma ferramenta on-line.

Das 35 novas espécies, sete delas são consideradas clinicamente importantes, ou seja, podem causar infecções em seres humanos.

Segundo os pesquisadores, esses agentes patogênicos geralmente ocorrem na pele ou nas membranas mucosas, mas podem causar infecções se entrarem na corrente sanguínea, por exemplo, devido a uma baixa imunidade — como em caso de tumor.

Goldenberger disse em um comunicado que as descobertas são importantes para a compreensão da diversidade bacteriana e do potencial de novas infecções. “Essas bactérias podem representar uma ameaça à saúde pública”, afirmou.

Agora a equipe de pesquisa ainda está estudando novas bactérias para determinar seus mecanismos de ação e como elas podem ser combatidas.

Fonte: Redação Byte
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade