PUBLICIDADE

Terraplanista vê que planeta é redondo após viajar para provar o contrário: 'Foi um baque'

Youtuber divulgou mais de seis mil vídeos sobre a teoria pseudocientífica até viajar para a Noruega e testemunhar sol da meia-noite

19 fev 2024 - 15h22
(atualizado às 19h12)
Compartilhar
Exibir comentários

Durante mais de seis anos, o youtuber Leandro Batista, de 37 anos, divulgou vídeos sobre a teoria da Terra plana na internet, angariando nada menos que 150 mil assinaturas para o seu canal, o Inteligência Natural, e ajudando a divulgar a ideia de que o planeta não seria esférico. O testemunho de um fenômeno natural - o chamado sol da meia-noite - em meados do ano passado, no entanto, o fez mudar de ideia. A Terra é redonda mesmo, constatou.

"Senti um pouquinho de frustração porque queria estar certo. Em tudo o que a gente faz, quer estar certo.... Foi um baque sim", contou o ex-terraplanista.

"Mas estou mais feliz do que decepcionado. Viver negando tudo, achando que você está certo e o mundo inteiro errado, é uma prisão mental, um grande fardo. Foi libertador poder tirar a prova pessoalmente e ver que a Terra é esférica", acrescenta ele.

Pelo menos dois mil anos de conhecimento científico acumulado, sem falar das inúmeras fotos tiradas do espaço, não foram suficientes para convencer Leandro Batista sobre o formato do planeta. O youtuber decidiu, então, coletar evidências pessoalmente.

Depois de angariar fundos com seus seguidores, partiu para a Noruega, onde é possível testemunhar o sol da meia-noite - um dos fenômenos naturais que comprovam a esfericidade da Terra.

O eixo de rotação da Terra tem inclinação de 23,5 graus em relação ao eixo de rotação do Sol. Por conta dessa discrepância, em determinados períodos do ano, o Sol fica acima da linha do horizonte durante as 24 horas do dia. Ou seja, não anoitece.

Ao longo de um ano, por conta do movimento de translação (da Terra ao redor do Sol) isso ocorre duas vezes, em regiões opostas do planeta: no Círculo Polar Ártico e no Círculo Polar Antártico. Se, de um lado, a luz se mantém por 24 horas, do outro ocorre o fenômeno oposto, da noite polar, quando o sol está abaixo da linha do horizonte e a noite se prolonga por 24 horas.

"É impossível sustentar a ideia de uma Terra plana se um fenômeno como o sol da meia-noite existe nos dois polos", afirma o youtuber, que agora arrecada dinheiro para ir à Antártida. "Se o sol da meia-noite ocorre nos dois extremos, isso demonstra que a Terra é um globo."

De acordo com a teoria terraplanista, o planeta teria o formato de um disco achatado, coberto por um domo invisível. O Ártico ficaria no centro do disco, enquanto a Antártida estaria ao redor das bordas, onde o gelo funcionaria como uma espécie de contenção para as águas dos oceanos. Ainda segundo a teoria, é o sol que gira ao redor da Terra.

Os terraplanistas rejeitam todas as evidências científicas disponíveis sobre o formato da Terra, bem como as imagens de satélite e os depoimentos de astronautas. Para eles, agências espaciais como a Nasa, dos Estados Unidos, enganam a população deliberadamente. Para justificar tamanha mentira, eles lançam mão de teorias da conspiração.

"Não é que um terraplanista não seja inteligente, não tenha conhecimento", justificou Batista. "Mas ele se apaixona pela teoria e a estabelece como verdade absoluta. Tudo o que não confirme a sua ideia é considerado mentira ou fraude: os cientistas mentem, as agências espaciais mentem. É ai que entra no negacionismo."

Nos vídeos antigos, Batista é bem enfático na defesa da terra plana e para lançar suspeitas. "A terra é um grande plano e será que a Nasa sabe a real forma da terra, mas continua vendendo essa ilusão para a gente", disse em uma dessas transmissões, em que questiona também a ida do homem à Lua.

Há cerca de dois mil anos Aristóteles apresentou as primeiras evidências sobre o formato esférico da Terra. Antes disso, muitas sociedades antigas achavam que o planeta era plano - provavelmente na falta de qualquer outra explicação disponível.

Na era moderna, a teoria pseudocientífica da Terra plana surgiu no Reino Unido, com o escritor Samuel Rowbotham, em meados do século 19. Já em meados do século XX, um outro inglês, Samuel Shenton, recuperou suas ideias e criou a Sociedade da Terra Plana. O movimento tinha caído no esquecimento, mas voltou a ganhar força na chamada era da pós-verdade, a partir de 2016, impulsionado pelas redes sociais.

Para Batista, a teoria da Terra plana é um "negacionismo inocente" porque não coloca a vida de ninguém em risco. O problema é que o mesmo tipo de raciocínio (de que autoridades, cientistas, instituições e mídia mentem) se aplica a outras teorias conspiratórias, como a da ineficácia das vacinas e a da inexistência do aquecimento global.

"Sempre defendi com força aquilo em que eu acreditava", afirmou o youtuber. "Mas estava enganado, então tenho de aceitar e comunicar isso. Minha consciência está tranquila."

Desde que anunciou em seu canal as imagens do sol da meia-noite, Batista perdeu cerca de 12 mil assinaturas. No entanto, garante, muitos dos que ficaram dizem ter sido, afinal, convencidos da esfericidade da Terra.

"Recebo mensagens do tipo: 'você traiu o movimento', 'você nunca foi terraplanista de verdade', 'a Nasa te pagou para você mudar de lado'", contou Batista. "Mas nada que eu me sinta realmente ameaçado."

"Tenho certeza de que converti muitos", disse. "A maioria não vem a público para falar que estava errado, que defendeu uma teoria contrária à ciência porque isso é constrangedor, socialmente indigesto. Mas não para mim. Reconheço que influenciei muitas pessoas a uma prática negacionista. Tenho obrigação de fazer o caminho reverso."

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade