Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Primeiro avião com civis decola de Cabul desde saída dos EUA

Segundo fonte, cerca de 113 passageiros estavam a bordo, incluindo cidadãos norte-americanos, canadenses, ucranianos, alemães e britânicos

9 set 2021 14h51
| atualizado às 15h03
Compartilhar
Primeiro voo internacional desde a conclusão da retirada das tropas norte-americanas do Afeganistão decola do aeroporto de Cabul 09/09/2021 WANA (West Asia News Agency) via REUTERS
Foto: Reuters

O primeiro voo comercial internacional desde o final da ponte aérea ocidental caótica no Afeganistão no mês passado partiu do aeroporto de Cabul nesta quinta-feira (9) com mais de 100 passageiros, disseram autoridades.

"Conseguimos decolar com o primeiro avião com passageiros só uma hora atrás", disse o ministro das Relações Exteriores do Catar, xeique Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, em Islamabad, agradecendo os novos líderes afegãos do Talibã por ajudarem a reabrir o aeroporto.

Publicidade

Cerca de 113 passageiros estavam a bordo, incluindo cidadãos norte-americanos, canadenses, ucranianos, alemães e britânicos, disse uma fonte a par do assunto.

Eles pousariam em Doha e seguiriam para um complexo que atualmente acolhe pessoas retiradas do Afeganistão e outros locais.

Eles foram transportados ao aeroporto em um comboio catari depois que o Catar trabalhou com elementos em solo afegão para obter uma passagem segura, disse a fonte.

Embora voos internacionais tenham chegado e partido com autoridades, técnicos e assistência nos últimos dias, este foi o primeiro voo civil do tipo desde a retirada realizada depois de o Talibã tomar a capital no dia 15 de agosto enquanto forças militares partiam.

Publicidade

O voo representou um passo importante nos esforços do grupo militante islâmico para restaurar alguma normalidade no país, que enfrenta um colapso econômico e uma crise humanitária.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações